Projeto Escola de Cidadania chega à Cidade Ademar, na zona sul

Publicado em Categorias Cidade Ademar, EducaçãoTags

A Escola de Cidadania de Cidade Ademar e Pedreira, na zona sul, foi inaugurada no dia 13 de agosto, com sala cheia. Aproximadamente 100 moradores compareceram à aula sobre “Ética e Cidadania”, ministrada pelo professor da USP (Universidade de São Paulo), Clóvis de Barros Filho.

A Escola de Cidadania de Cidade Ademar e Pedreira, na zona sul, foi inaugurada no dia 13 de agosto, com sala cheia. Aproximadamente 100 moradores compareceram à aula sobre “Ética e Cidadania”, ministrada pelo professor da USP (Universidade de São Paulo), Clóvis de Barros Filho.

Fruto da mobilização de organizações civis e um grupo de voluntários, a Escola de Cidadania da região vinha sendo pensada desde 2014. “Estamos trabalhando há dois anos para que esta escola fosse inaugurada”, explicou o articulador Airton Goes.

O curso da Escola é gratuito e tem duração de um ano. A cada encontro quinzenal um novo tema vai ser apresentado aos alunos. A próxima aula, por exemplo, será sobre “revoltas populares na história do Brasil”.

Ao final, os alunos que comparecerem a 75% das aulas e fizerem um trabalho de conclusão receberão certificado válido como curso de extensão, dado pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

A professora aposentada Maria Helena, 66, soube da Escola de Cidadania na missa – as aulas serão dadas no salão da Igreja Cristo Ressuscitado – e se inscreveu. “A aula foi maravilhosa, excelente, eu recomendaria a todos”, comentou.

Escola de Cidadania

A primeira Escola de Cidadania foi inaugurada há cinco anos, na zona leste.  Hoje, existem 14 – nove na capital, uma em Embu das Artes, uma em Guarulhos, uma em Mogi das Cruzes, uma em São José dos Campos e outra em Jundiaí (veja relação completa abaixo).

Em todas elas, as regras são as mesmas, a organização é voluntária e os professores convidados não cobram nada pelas palestras, sempre voltadas para as áreas política, social e de cidadania.

“O surgimento da primeira Escola de Cidadania foi como que a luz que faltava no fundo do túnel. Seu efeito, embora ainda lento, vai sendo como o do dominó, em cadeia, estimulando a formação de outras escolas”, diz Mônica Lopes, que trabalha na formação e no suporte às necessidades das escolas.

Luiz França, articulador da escola da zona leste, revela um dos segredos do projeto. “Os alunos devem sair daqui e repassar as informações [que receberam]”, explica.

Para Mônica, este projeto é fundamental para o desenvolvimento do senso crítico da população. “Nada é mais oportuno do que aprender a pensar a Política com olhos de quem sonha um mundo diferente. Onde haja lugar para todas e todos. Onde o interesse seja apenas pelo bem de todos. Essa utopia existe e é isso que essas Escolas fazem a gente entender. Um mundo novo é possível”, conclui.

As Escolas

Zona sul: Escola de Cidadania da Zona Sul Santo Dias; Escola de Fé e Politica da Região Ipiranga*; Escola de Cidadania da Cidade Ademar e Pedreira.

Zona leste: Escola de Cidadania da Zona Leste – Pedro Yamaguchui Ferreira; Escola de Cidadania de Sapopemba; Escola de Cidadania de Itaquera*; Escola de Fé e Politica Waldemar Rossi (Belém)

Zona norte: Escola de Fé e Politica Dom Paulo Evaristo*

Zona oeste: Escola de Cidadania da Zona Oeste – Butantã

Outras cidades: Escola de Cidadania de Mogi das Cruzes; Escola de Fé e Politica de Guarulhos; Escola de Politica e Cidadania de São José dos Campos; Escola de Cidadania de Embu das Artes*; Escola de Fé e Política de Jundiaí; *Escolas que não funcionaram em 2016

*Foto: Divulgação