Itaim Paulista recebeu o primeiro mutirão que busca recuperar calçadas

Publicado em Categorias Acessibilidade, Itaim PaulistaTags ,

Share this... No último domingo (8) o novo prefeito da cidade de São Paulo, João Doria (PSDB), esteve no Itaim Paulista, no extremo leste da capital, para dar inicio ao projeto “Mutirão Mário Covas”, que pretende recuperar calçadas a fim de melhorar a vida dos pedestres, entre eles os que têm algum tipo de deficiência…

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPin on Pinterest

No último domingo (8) o novo prefeito da cidade de São Paulo, João Doria (PSDB), esteve no Itaim Paulista, no extremo leste da capital, para dar inicio ao projeto “Mutirão Mário Covas”, que pretende recuperar calçadas a fim de melhorar a vida dos pedestres, entre eles os que têm algum tipo de deficiência física.

O 32xSP já mostrou a falta de acessibilidade das pessoas com deficiência física na região. Indagado sobre o assunto em seu projeto, Doria disse que “guias serão rebaixadas nos cruzamentos e tapetes táteis serão colocados para facilitar a condução dessas pessoas”.

Prefeito João Doria, passando cimento na calçada     Crédito: Danielle Lobato

De acordo com números da pesquisa IRBEM (Indicadores Indicadores de Referência de Bem-estar no Município), realizada pelo Ibope em parceria com a Rede Nossa São Paulo, a nota à acessibilidade nas calçadas para pessoas com deficiência atribuída pelos moradores da área Leste 2, onde na coleta de dados está contemplado o Itaim Paulista, foi de 3,0.

A ação que começa na periferia e depois segue para o centro contemplou ruas localizadas inicialmente nos arredores do Parque Santa Amélia. Doria definiu o local como forma de homenagear o ex-prefeito Mário Covas, quando em seu mandato (1983 a 1985) começou o projeto pelo mesmo lugar. O vice-prefeito e secretário das prefeituras regionais, Bruno Covas, também estava presente.

Loyde Marinho Brandão apontando para uma foto da época em que ela tinha apenas um ano de idade     Crédito: Danielle Lobato

O morador do Itaim e presidente da Associação Sociedade de Amigos Parque Santa Amélia, Espedito Sales Marinho, 69, foi o responsável por montar um mural e deixá-lo em exposição no parque com fotos antigas do bairro na gestão Mário Covas. “Sou morador daqui há quarenta e um anos. Vi muita coisa acontecer. Corri atrás de voluntários para ajudar nesta ação. Mas, a população ainda precisa de muita coisa a falta de segurança no bairro e a violência aos arredores são uma das grandes queixas, não é só limpeza que precisa ser feita.”

Em contrapartida, a moradora Loyde Marinho Brandão, 34 anos, elogia a ação nas ruas e calçadas do bairro. “Já vi muitas crianças caindo nesta calçada que fica em frente à minha, justamente por estar desnivelada e com buracos.”

Doria enfatizou que o mais importante em atos dos quais participa, como a varrição de ruas, é o simbolismo. De capacete de pedreiro, o prefeito retirou entulho e cimentou guias. Segundo ele, as prefeituras regionais serão responsáveis pelo programa Calçada Nova, em parceria com a população e comerciantes locais.

“Cada ato onde o prefeito participa tem um simbolismo. Não se preocupem com o fato de o prefeito varrer 20 minutos a rua ou fazer uma calçada por 15 minutos. O significado disso é o exemplo, a atitude, é a representatividade do prefeito que está ajudando. A essência e o exemplo que estamos dando como referência”, afirma Doria.

Procurado pela reportagem, o prefeito regional, José Agostinho, não se pronunciou.

 

Foto principal: Danielle Lobato