No Itaim Paulista, 20% das metas de Haddad não chegaram a 50% da conclusão

Publicado em Categorias Itaim Paulista, Meio Ambiente, SaúdeTags

Share this... A readequação do Parque Linear Itaim e a criação uma unidade de saúde para pessoas idosas foram duas metas propostas durante a gestão do ex-prefeito Fernando Haddad (PT), para a ex-subprefeitura, hoje chamada de prefeitura regional, do Itaim Paulista, no extremo leste da capital.  A meta que prometeu melhorias no Parque Linear Itaim…

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPin on Pinterest

A readequação do Parque Linear Itaim e a criação uma unidade de saúde para pessoas idosas foram duas metas propostas durante a gestão do ex-prefeito Fernando Haddad (PT), para a ex-subprefeitura, hoje chamada de prefeitura regional, do Itaim Paulista, no extremo leste da capital.  A meta que prometeu melhorias no Parque Linear Itaim não saiu do papel, enquanto a abertura da URSI (Unidades de Referências à Saúde do idoso) Itaim Paulista não avançou 10%.

Ambas propostas engrossam o caldo dos 20% das metas que sequer chegaram a 50% de conclusão na região. Proporcionalmente ao número de metas para o Itaim, esse é o pior desempenho entre as prefeituras regionais, de acordo com análise feita pelo pesquisador Américo Sampaio, da Rede Nossa São Paulo.

Wilson Pedro da Silva, 60, há 30 anos morador do local, vive exatamente em uma via que cruza a avenida  Itamerendiba — um dos limites da extensão de 3,5 km do Parque Linear. Para o local, foram propostas, conforme o Plano de Metas, reformas nas passarelas que conectam as margens do Parque Linear Córrego Itaim Paulista. “Eles [a Prefeitura] passam prometendo um monte de coisa, mas pouco fazem”, reclama o ajudante de pedreiro, que assumiu ter votado em João Doria (PSDB) “por conta das promessas feitas na campanha eleitoral”.

No mesmo local, o segurança da praça conhecida como “Ana Rosa”, também pertencente à extensão do parque, Wilson Roberto Oliveira, 60, afirma que, há algumas semanas, houve obras de zeladoria no espaço. “Limparam aqui, mas, um mês atrás, um morador morreu na enchente do córrego”. As obras à que Oliveira se refere são as do “Mutirão Mário Covas”, ação que pretende recuperar calçadas da cidade e que foi realizada no Itaim Paulista no início de janeiro.

Leia mais: Itaim Paulista recebeu o primeiro mutirão que busca recuperar calçadas

“Cuido do parque, para que os frequentadores conservem o espaço, mas como zelador, não como segurança com poder de GCM (Guarda Civil Metropolitana)”, completa Oliveira. Ainda de acordo com ele, outros três funcionários revezam a função.

Para Silva, além das obras que precisam ser feitas no parque linear, é preciso também mais policiamento na região. “Falta policiamento aqui. Podia ter uma base fixa. Aqui é um local bonito, com muitas quadras, bancos e árvores, onde vêm muitas famílias, mas sem policiamento fica inseguro”, garante o idoso que desconhecia uma outra proposta do Plano de Metas, a abertura da URSI Itaim Paulista.

Prometida para ser construída na rua Ambarê — cerca de 15 minutos à pé de onde mora Silva — a unidade não ultrapassou o projeto básico. De acordo com o site Planeja Sampa, está na fase de “terreno em análise”. “Minha mulher saiu cedo para buscar um remédio nos postos de saúde, mas voltou sem nada porque não tinha. Seria importante ter um local dedicado apenas ao idoso”, afirma. Existem no Itaim Paulista 15 UBSs (Unidades Básicas de Saúde), segundo o Observatório Cidadão.

A implementação de unidades de referências à saúde do idoso faz parte da meta 67 do Plano de Metas, que estipulou criar oito unidades em toda a cidade. No entanto, apenas três delas foram concluídas e outra se encontra em obras ou implementação de estruturas, conforme o Planeja Sampa. Segundo o acompanhamento no portal, a “meta não foi concluída em virtude do cenário de restrição orçamentária”.

Outra proposta que sequer ultrapassou os 15% foi a readequação de um CAC (Centro de Atendimento ao Cidadão) na avenida Marechal Tito, uma das vias mais importantes do Itaim Paulista, onde está situada, inclusive, a sede da prefeitura regional.

Ao todo foram estabelecidas 30 metas para o Itaim Paulista, porém apenas 15 delas foram cumpridas. Em contrapartida, outras promessas alcançaram os 100%. Umas delas foi a instalação da Rede Hora Certa em cada uma das 32 prefeituras regionais.

No Itaim Paulista, a quantidade de atendimentos especializados saltou de 6 para 10, os tipos de exames, de 7 para 10, e de zero para 200 a quantidade de cirurgias. Além disso, todo o RH (recursos humanos) da unidade ampliou de 50 para 75 funcionários e a jornada de trabalho semanal dos médicos de 221 para 419 horas. Confira aqui todas as metas elaboradas para a região:

Além do Itaim Paulista

No levantamento feito por Américo Sampaio, pesquisador da Rede Nossa São Paulo, assim como o Itaim Paulista, outras regiões apresentaram índices baixíssimos. Na Vila Maria (zona norte) 19% das metas não foram cumpridas nem metade do estabelecido. Já as atuais prefeituras regionais da Mooca e Itaquera (zona leste), e Freguesia do Ó (zona norte), cumpriram somente 18% em menos de 50% do estabelecido.

No panorama da cidade, a gestão petista terminou seu mandato com 71, das 123 metas, concluídas em 100% ou mais, ou seja, 58% do previsto em 2013, quando teve início o antigo governo municipal.

Contatada pelo 32xSP a prefeitura não respondeu até o fechamento da reportagem se irá dar prosseguimento às obras não concluídas no Itaim Paulista.