Roberto Marinho é o maior desafio de Santo Amaro, segundo prefeito regional

Publicado em Categorias Assistência Social, Lazer, Meio Ambiente, Mobilidade, Perfil, Santo Amaro, SegurançaTags , ,

A via enfrenta problemas com a presença de usuários de drogas e moradores de rua, que migraram para o local com a construção do monotrilho no meio dela.

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPin on Pinterest

Inaugurada no final de 1995, na gestão do então prefeito Paulo Maluf (PP), a avenida Jornalista Roberto Marinho, que já foi chamada de Água Espraiada, é o principal desafio para a região de Santo Amaro, na zona sul da cidade. Assim considera o prefeito regional Roberto Arantes Filho, 36, que assumiu o cargo no dia 1º de janeiro.

“O principal desafio é a Roberto Marinho, sem dúvida. Há um grande problema ali, um problema social que precisa da união de diversas áreas para que se resolva. Área de segurança, da assistência social, de varrição, o governo do Estado… A gente já vem fazendo a parte de zeladoria na via e planejando ações macro. Ali, nada pode ser feito sem planejamento”, afirma.

A via enfrenta problemas com a presença de usuários de drogas e moradores de rua, que migraram para o local com a construção do monotrilho no meio dela. A iluminação fraca traz ainda mais sensação de insegurança para quem circula por ali. O trecho da Roberto Marinho pertencente à Prefeitura Regional de Santo Amaro se estende da avenida homônima até a avenida Doutor Lino de Moraes Leme.

Sobre a construção de um parque na avenida Professor Alceu Maynard Araujo, reivindicação discutida durante a audiência do orçamento, no ano passado, o prefeito regional diz que precisa estudar melhor a situação, pois segundo ele, o local sugerido pelos moradores é uma área importante para a prefeitura regional.

Leia mais: Moradores de Santo Amaro reivindicam parque durante audiência do orçamento

“Ali está o nosso pátio de apreensão, um Ecoponto, nossa garagem de carros de serviço, depósito de material. E temos uma particularidade também: nossa sede [da prefeitura regional] está em um calçadão. Não temos lugar para realocar tudo isso que está nessa área onde pedem um parque. Agora, que estou tomando pé da situação, podemos estudar uma forma de construí-lo, mas de qualquer jeito eu não posso ficar sem uma área para guardar os caminhões-pipa, tratores…” Arantes Filho ressaltou que próximo da avenida Alceu Maynard há o Parque Burle Marx. Basta cruzar a ponte sobre o rio Pinheiros.

Entre as grandes obras previstas para a região, está a do prolongamento da avenida Chucri Zaidan até a avenida João Dias, que inclui a construção de um túnel. “Vai facilitar muito o trânsito da Marginal”, afirma o prefeito regional. Trânsito este que é também um problema na avenida Interlagos, no distrito de Campo Grande.

Roberto Arantes Filho sempre viveu em Santo Amaro e afirma conhecer bastante a região

A novidade

Formada pelos distritos de Campo Belo, Campo Grande e Santo Amaro, a Prefeitura Regional de Santo Amaro tem uma área de 37,8 km², onde vivem 244.105 moradores, segundo dados mais recentes do Observatório Cidadão. Administrar toda essa região, que não está entre as mais populosas de São Paulo, é uma grande novidade para Roberto Arantes Filho.

Ex-funcionário do governo estadual, trabalhou durante anos na Secretaria dos Transportes Metropolitanos. Até que foi chamado pelo prefeito João Doria (PSDB) para assumir a prefeitura regional santamarense. “É um mundo completamente diferente do Estado. Há uma grande proximidade com as demandas da população. Além disso, existe a possibilidade da realização mais rápida do que foi planejado. Digo isso até por conta da área que eu venho, de infraestrutura, em que há projetos grandiosos, que levam anos para ficarem prontos, pois são atividades complexas”.

Há pouco mais de dois meses no cargo, Arantes Filho ressalta que trabalhar perto de casa também é uma novidade. Todos os dias, o morador do bairro Jardim Marajoara, no distrito de Campo Grande, acorda cedo e algumas vezes alonga o seu caminho para chegar à sede da prefeitura regional, situada no calçadão da praça Floriano Peixoto, com um único objetivo: ver se os serviços estão sendo bem executados.

Um das grandes demandas em Santo Amaro é em relação à poda de árvore. De acordo com números de 2013, do Observatório Cidadão, a região está na média da cidade quando se analisa a extensão da cobertura vegetal. São 8.152.411,47 km2. Logo no início de sua gestão, o prefeito local aumentou o número de equipes de conservação. Segundo ele, atualmente há 148 funcionários para fazer os serviços de zeladoria. Porém, a quantidade de engenheiros agrônomos para avaliar as árvores continua baixo. Atualmente há somente dois.

Filho de uma espanhola, Arantes Filho nasceu e sempre viveu em Santo Amaro. Sua família permanece na região, que ele diz conhecer muito bem. Honrado com o convite de Doria para comandar a prefeitura regional, ele está feliz com o novo desafio de sua vida.

 

Fotos: Rafael Carneiro