Criação de Equipamentos de saúde e defesa da mulher foi proposta em Ermelino

Publicado em Categorias Ermelino Matarazzo, Inclusão, SaúdeTags , , ,

A região de Ermelino Matarazzo recebeu na tarde do último sábado (8) uma das audiências públicas com a finalidade de colher sugestões para melhorias do Plano de Metas 2017-2020, apresentado na Câmara Municipal pelo Prefeito João Doria (PSDB) no dia 30 de março. As principais reivindicações foram a criação de uma Casa de Cultura, de…

A região de Ermelino Matarazzo recebeu na tarde do último sábado (8) uma das audiências públicas com a finalidade de colher sugestões para melhorias do Plano de Metas 2017-2020, apresentado na Câmara Municipal pelo Prefeito João Doria (PSDB) no dia 30 de março. As principais reivindicações foram a criação de uma Casa de Cultura, de um centro de defesa da mulher, e um centro de referencia à mulher, além de cuidados com o idoso.

“Nós queremos que o Plano de Metas contemple políticas publicas para as mulheres. Não pode regredir. Nestas políticas estão a criação de um Centro de Referencia de Saúde para a Mulher e um Centro de Convivência e Apoio”, diz a assistente social Ana Martins, 76, que já foi vereadora e deputada estadual.

Leia todas as reportagens do Especial Plano de Metas 2017-2020

Segundo o morador Geraldo Corrêa, 63, antigo supervisor de cultura, o espaço onde foi indicado para ser a Casa de Cultura do bairro está ocupado por algumas pessoas e isto atrapalha as negociações de oficializar o equipamento na região. “O pessoal que está lá na ocupação tem que sair do prédio e fazer cultura nas praças. Assim mostramos que Ermelino Matarazzo não tem uma Casa de Cultura oficial. Do jeito que está, nunca teremos a nossa Casa de Cultura”.

Outras questões, como a aquisição de imóvel próprio para alojar a sede da Prefeitura Regional, a criação de um CEU na região, vagas em creches, reformas dos Centros Desportivos da Comunidade, regularização fundiária, humanização no atendimento à atenção básica de saúde e no Hospital Municipal de Ermelino Matarazzo, e criação de um CAP (Centro de Atenção Psicossocial) infantil também foram requeridas pelos moradores.

O Plano de Metas é exigido pela Lei Orgânica do Município desde 2008 e é um instrumento de planejamento e orçamento que poderá ser acompanhado pela população. Nele, contém as prioridades que a atual gestão municipal, eleita em 2016, dará ao orçamento nos próximos quatro anos de mandato. Neste período foram definidas 50 metas distribuídas em 80 projetos. Em 2013, o então Prefeito Fernando Haddad (PT) estabeleceu 123 metas e só cumpriu integralmente 53%.  Em 2009, o seu antecessor, Gilberto Kassab (DEM), apresentou um plano contendo 223 metas e cumpriu apenas 55%.

Segundo dados catalogados pela Rede Nossa São Paulo, a gestão Kassab cumpriu, de 2009/2012,três metas das 15 direcionadas exclusivamente à região de Ermelino Matarazzo. Fernando Haddad definiu, no período 2013-2016, 29 prioridades e só cumpriu 15 para a mesma região, um percentual de 52% de aproveitamento.

Pouco mais de 100 pessoas compareceu ao auditório do Hospital Professor Doutor Alípio Correa Netto, conhecido como Hospital Ermelino Matarazzo, que foi reformado por uma das metas incluídas pela população durante a gestão Fernando Haddad. Vinte e duas pessoas falaram ao microfone opinando sobre o plano e solicitando mais atenção à região de Ermelino, em especial ao distrito da Ponte Rasa.

Você ainda pode enviar sugestões ao Plano de Metas. Veja aqui como.