a
a
HomeTemasEducaçãoConstrução de novas creches foi destaque em audiência do M’Boi Mirim

Construção de novas creches foi destaque em audiência do M’Boi Mirim

Cerca de 300 moradores da região do M’Boi Mirim participaram de uma audiência pública na tarde do último sábado (8), no CEU Guarapiranga, para discutir o Plano de Metas (2017-2020) do prefeito João Doria (PSDB). Entre as principais questões levadas pela população estiveram a demanda por creches e moradias.

Dona Maria dos Anjos, 62, do Grupo de Amigos Fé e Luz, pediu que a situação das creches fosse reavaliada com mais cuidado. “Uma das coisas que eu quero colocar aqui, além da construção, é que hoje nós temos as que estão sendo atendidas por esse governo. Gostaríamos que fosse uma coisa bem pensada, e não de qualquer jeito para atender essas crianças”, alertou. Além disso, dona Maria também demonstrou preocupação com a segurança nas escolas e nos postos de saúde.

Leia as reportagens do Especial Plano de Metas 2017-2020

Segundo dados do Observatório Cidadão, em 2015, o número de matrículas efetuadas em creches municipais da região foi de 14.502. A faixa etária das crianças matriculadas é de 0 a 3 anos.

Moradora do Jardim das Flores, Ivanete Antônia da Costa, 50, conhecida como “colega”, representou os seus vizinhos, falou sobre a legalização fundiária no bairro e o sobre um plano de alimentação, além de ressaltar a situação das obras inacabadas. “As ruas estão todas esburacadas. Eu não sei como vai ser o projeto do João Dória, mas a situação do fundo das regiões está muito precária, não tem condições mesmo”.

Entre os presentes na audiência estava o padre Jaime Crowe, 72, do Fórum em Defesa da Vida, no Jardim Ângela. Ele, que tem uma grande participação na história do M’Boi Mirim, ressaltou que a região precisa de uma prefeitura local que se preocupe com as demandas dos moradores. “Somos uma das maiores regionais do município de São Paulo, são quase 700 mil habitantes. Precisamos descentralizar a cidade, precisamos ter uma prefeitura regional com um poder de decisão, não basta ser apenas um posto de serviço” afirmou.

A prefeita regional, Rita Madureira, o chefe de gabinete, Silvio Ricardo, e o secretário adjunto de educação, Daniel Funcia De Bonis, conduziram o debate e ouviram as demandas de 21 moradores, que foram ao microfone e tiveram apenas 3 minutos para expor suas opiniões e observações sobre o Plano.

Ricardo afirmou que a prefeitura local pretende “dar uma atenção bem maior às regiões do ‘fundão’”. Em relação às reivindicações sobre as creches, Ricardo afirmou que o M’Boi Mirim “realmente tem uma necessidade e ela é gigante”.

Já o secretário adjunto de Educação enfatizou que o andamento de novas unidades (creches) é uma prioridade e explicou que a região terá metas contempladas nesse quesito. “A ideia é criar onde a prefeitura sabe realmente que a fila está maior. Esse é o foco que vamos colocar no Plano”, afirmou.

Ao final da sessão, De Bonis ressaltou a importância da participação dos moradores no próximo debate sobre o Plano de Metas, que será uma audiência geral e vai acontecer no dia 24 de abril, na Câmara Municipal, às 15h.  Ele também explicou que todas as metas podem ser lidas na íntegra pelo site do Planeja Sampa.

Você ainda pode enviar sugestões ao Plano de Metas. Veja aqui como.

Nenhum comentário

Deixe um comentário.