a
a
HomeTemasLazerDemanda por grandes obras marca a audiência do Plano de Metas em São Miguel

Demanda por grandes obras marca a audiência do Plano de Metas em São Miguel

Apesar dos muitos elogios ao início da gestão João Doria (PSDB), a audiência pública do Plano de Metas que ocorreu em São Miguel no último sábado (8) revelou uma alta demanda por grandes obras, indicando uma tendência contrária ao que propõe o Plano apresentado pelo prefeito de São Paulo.

Dentre as maiores necessidades apresentadas pelos moradores, o desafogamento do trânsito na área central foi o mais lembrado. “O trânsito é um dos maiores problemas aqui de São Miguel. Precisamos desafogar a avenida Marechal Tito, no centro, com a extensão da avenida do Imperador. É único jeito de fazer o bairro andar”, disse o comerciante Vitor Santos, 58.

Leia as reportagens do Especial Plano de Metas 2017-2020

Já para Sílvio Pena, 69, morador da região do Parque Pedro José Nunes, o Plano deveria abordar a construção do Parque Primavera, reivindicação antiga de quem mora por ali. “Antes era um lixão lá, e convivemos com ele por muitos anos. Agora, a prefeitura precisa nos entregar o parque até como reparação histórica”. Porém, o aposentado não crê que seu pedido será atendido. “Acho que vou morrer sem poder ver esse parque”, lamenta.

Na área da Cultura, a construção de um centro cultural na região, carente de equipamentos desse tipo, foi amplamente requisitada. O cantor Wagner Ufracker, 41, defensor do projeto, destacou que essa obra teria um grande potencial de inclusão social.

Dentre as muitas demandas levantadas pelos moradores, a criação da Prefeitura Regional do Jardim Helena também marcou o evento. Com 90 mil moradores, o distrito é totalmente separado de São Miguel pela linha férrea da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), possuindo apenas uma única e estreita ligação viária.

O vereador Milton Ferreira (PTN), que é médico e atua na região há mais de 22 anos, também opinou na audiência. Para ele, o Plano deveria enfatizar a melhoria da saúde para a população de baixa renda. “Já teve relatos de crianças que falecerem na região por falta de vacinas. Não podemos mais deixar isso acontecer”, destacou.

A audiência pública em São Miguel foi aberta pelo secretário da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato. Além dele, a mesa foi composta também pela secretária adjunta da Pessoa com Deficiência, Marinalva Cruz, e pelo prefeito regional, Edson Marques. “Estou muito orgulhoso dessa audiência de hoje, porque tivemos grandes contribuições em todas as áreas. Com certeza, a região foi muito bem representada”, afirmou o prefeito.

Você ainda pode enviar sugestões ao Plano de Metas. Veja aqui como.

 

Foto: Milton Jung/ Flickr

Nenhum comentário

Deixe um comentário.