Em menos de 6 meses da gestão Doria, Parelheiros troca de prefeito regional

Publicado em Categorias Parelheiros, PolíticaTags , ,

Adailson de Oliveira é o novo administrador regional.

 

Desde o último dia 12 de maio, a região de Parelheiros, no extremo sul de São Paulo, possui um novo prefeito regional. O engenheiro Adailson de Oliveira, 66, assumiu o posto que era ocupado por Elard Biskamp, 61, desde o início do ano. Procurado pelo 32xSP, Biskamp preferiu não detalhar a sua exoneração, que aconteceu no dia 9 de maio. Disse apenas que espera ser realocado para uma pasta com foco em turismo. Já a Secretaria Municipal de Prefeituras Regionais informou, por meio de nota, que Biskamp foi exonerado a pedido do próprio.

Oliveira trabalha no governo municipal há mais de 30 anos. Mora no Butantã, zona oeste, mas circula por Parelheiros desde 1993, época em que foi supervisor da Usina de Asfalto, localizada na região. Em 2003, ajudou a fundar a então subprefeitura de Parelheiros. Lá, ele foi subprefeito interino por três meses durante a gestão do tucano José Serra (2005-2006), e subprefeito no governo do petista Fernando Haddad (2013-2016) até maio de 2014, quando foi transferido para a subprefeitura da Vila Mariana para ser coordenador de projetos e obras.

“Não foi uma surpresa voltar para Parelheiros. Só não sabia que seria como prefeito regional. Essa foi a novidade”, comenta Oliveira. Entre os projetos dele para a região, está aproximar a prefeitura regional da população local. Para isso, pretende aproveitar as ações do “Faça seu bairro lindo”, programa de zeladoria criado pelo prefeito Doria (PSDB), que todos os meses promove ações em 32 pontos da cidade – um por prefeitura regional.

A ideia é aproveitar o dia de ações de limpeza e manutenção para montar tendas de atendimento. “No passado nós tínhamos outro programa que se chamava “Prefeitura no Bairro”. Vamos dar continuidade a isso, mas quero chamar todos os setores para participar junto comigo. Saúde, serviço social, polícia ambiental, CAT (Centro de Atendimento ao Trabalhador)”.

De acordo com Oliveira, muitos cidadãos não sabem como chegar à praça de atendimento da prefeitura regional para obter informação. “A gente quer explicar e vamos inserir isso nas atividades do Bairro Lindo”, completa.

O distanciamento da população em relação à sede da regional é recorrente. Moradores procurados pela reportagem informaram que não frequentam o local, que não sabiam da troca de gestores, que não conheciam Biskamp e tampouco conhecem Oliveira. É o caso da professora Tânia Santana, 44, que mora na região há 32 anos. “Acho que falta interesse da população para participar dessas coisas”.

Oliveira também pretende rever projetos do passado, como alargamento de vias, pavimentação de ruas que já possuem sarjetas e estão localizadas em bairros com processo de regularização concluído, e a construção de um novo terminal de ônibus, já que o atual foi planejado para receber micro-ônibus e agora abriga veículos articulados.

A respeito do Hospital Municipal de Parelheiros, o prefeito local informa que, se a verba for liberada no começo do próximo semestre, é possível finalizar a obra em dezembro. “Só falta o acabamento final”, diz. De acordo com dados do Observatório do Cidadão, de 2015, Parelheiros não possui nenhum leito hospitalar. A conclusão da obra também poderá gerar empregos no extremo sul. “Para o hospital funcionar, nós vamos precisar de 5 mil funcionários”, explica Oliveira.

Por fim, o ecoturismo permanece nos planos do atual prefeito regional. Ele defende que a população local é quem deve se estruturar para receber os turistas. “Antes que venha o especulador de fora e tome conta do progresso, é melhor que os daqui se estruturem”, finaliza.

Aos 66 anos de idade, Oliveira é casado há 40 anos, é pai de duas filhas, joga bola no Parelheiros Futebol Clube e é maratonista na categoria 10 km, grupo de 66 a 70 anos. Começou a correr em Parelheiros e afirma que sempre preferiu trabalhar em prefeituras regionais onde não mora.

 

Foto: Vagner Fernandes/ Prefeitura Regional de Parelheiros