Prédio histórico na zona norte pode abrigar museu sobre Silvio Santos

Publicado em Categorias Comunicação, Cultura, Vila Maria/Vila GuilhermeTags ,

Situado no número 1.772 da avenida General Ataliba Leonel, o teatro onde foram gravados diversos programas do SBT está desativado desde 1997, quando a empresa transferiu suas instalações para um complexo de estúdios na rodovia Anhanguera

– Você quer ganhar uma lancheira velha que não vale nada?
– Sim!
– Você troca a lancheira velha por um autorama?
– Não!

Quem foi criança nos anos 80 certamente se lembra da brincadeira do foguete, no extinto programa “Domingo no Parque”, em que muitas vezes os participantes mirins acabavam levando para casa algo sem grande valor ao invés daquele brinquedo desejado. Parte do “Programa Silvio Santos”, o “Domingo no Parque” era um grande sucesso e os lugares na plateia eram sempre disputados a cada gravação. Logo cedo, as calçadas e as ruas nos arredores do Teatro Silvio Santos, na Vila Guilherme, ficavam lotadas de gente.

Situado no número 1.772 da avenida General Ataliba Leonel, o teatro onde foram gravados diversos programas do SBT está desativado desde 1997, quando a empresa transferiu suas instalações para um complexo de estúdios na rodovia Anhanguera, em Osasco, na Grande São Paulo. Após vários anos desocupado, o imóvel poderá abrigar um museu focado na história do apresentador e empresário Silvio Santos, e também do próprio SBT. São esses os planos da emissora.

O novo espaço cultural da Vila Guilherme receberia parte do acervo que compôs a exposição sobre Silvio, organizada pelo MIS (Museu da Imagem e do Som) no ano passado. O pesquisador de história da televisão, Elmo Francfort, da associação Pró-TV, celebra essa ideia. “O aumento dos livros sobre a memória da televisão, de exposições, entidades culturais voltadas ao tema e de documentários sobre essa história também colaboraram para que o SBT trabalhe com a possibilidade de erguer um museu em um lugar que já foi tão importante” acredita.

Situado no número 1.772 da avenida General Ataliba Leonel, o teatro onde foram gravados diversos programas do SBT está desativado desde 1997 (Crédito: Raphael Preto)

A assessoria de imprensa do SBT confirmou que realmente existe a vontade de transformar o Teatro Silvio Santos em um museu, mas não deu uma data para a inauguração, ressaltando que se trata apenas de um projeto.

Atualmente, a Prefeitura Regional da Vila Guilherme possui cinco museus, porém nenhum deles está no distrito da Vila Guilherme, onde se encontra o Teatro Silvio Santos. Os dados são do Observatório Cidadão.

Lugar que marcou época

Antes de ser um teatro, o endereço da avenida General Ataliba Leonel foi palco para outro tipo de arte. Em 1958 foi inaugurado o Cine Sol. Com cerca de 1.514 lugares, ele foi um dos grandes cinemas de rua da cidade deixou de funcionar em 1979, quando tornou-se propriedade do SBT.

Para poder abrigar a estrutura de uma rede de televisão o prédio passou por três reformas: em 1979, 1983 e 1994. Esta última, três anos antes de ser desativado. Praticamente sem uso nos últimos 20 anos, houve a tentativa de aluga-lo, mas o alto valor, cerca de R$ 50 mil mensais, segundo um site de aluguéis de imóveis, pode ter inviabilizado a operação. Em 2016 o local chegou a ser ocupado por movimentos de luta por moradia.

Para o pesquisador Elmo Francfort, da associação Pró-TV, o prédio tem grande importância. “Quem não se lembra dele [Silvio Santos] mencionando os estúdios da Ataliba Leonel? É parte de uma história muito rica, não apenas para o SBT, mas para a televisão brasileira como um todo. Fora que Silvio é uma referência”, afirma.

 

Foto principal: Lourival Ribeiro/ SBT