Em 11 meses, gestão Doria demite quinto prefeito regional

Publicado em Categorias + Notícias, Casa VerdeTags , ,

Paulo Cahim foi exonerado por reclamar de falta de recursos. Ao 32xSP, em maio deste ano, ele declarou que orçamento era “totalmente irrisório”

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPin on Pinterest
Paulo Cahim
Paulo Cahim, ex-prefeito regional da Casa Verde, exonerado em novembro (Reprodução/Facebook)

Depois de onze meses à frente da Prefeitura Regional da Casa Verde, na zona norte, Paulo Cahim, 61, foi demitido pelo prefeito João Doria (PSDB). A exoneração aconteceu depois que Cahim reclamou da falta de verba para combater as enchentes. Ele é o quinto dispensado apenas neste ano.

A insatisfação de Cahim foi declarada durante uma audiência na zona norte, no último sábado (11), conforme revelou a Folha de S.Paulo nesta quarta (15).

“Me desculpem, não sei qual é a força que eu posso representar nisso. Porque se não tivermos a força política e a visão de gestão, nós vamos ter muito problema com as enchentes em janeiro”, disse Cahim na ocasião.

Em entrevista ao 32xSP, em maio deste ano, o ex-prefeito regional já havia avaliado como “totalmente irrisório” o valor dos recursos destinados à região.

“É um orçamento totalmente irrisório para o grau das exigências da Casa Verde. A nossa área é muito desproporcional, e essa é uma questão que precisa ser revista para o ano. Iremos revisar, com a atual contingência econômica do país, conforme a arrecadação”, disse.

Leia mais: Em menos de 6 meses da gestão Doria, Parelheiros troca de prefeito regional

Na época, Cahim afirmou que o orçamento havia sido congelado em 20%. A previsão inicial, de R$ 28 milhões, tinha caído para R$ 21 milhões — investimento bem menor do que no ano passado, de R$ 35 milhões.

A decisão em demitir Cahim aconteceram após as críticas veiculadas pela Folha. Em nota, a Prefeitura informou que Cahim “será exonerado nesta quinta-feira do cargo de Prefeito Regional da Casa Verde/Cachoeirinha por ter demonstrado conformismo diante das dificuldades, em lugar de empenho e criatividade na superação dos desafios, como exige a atual administração municipal de seus colaboradores”.

Leia mais: Mais um prefeito regional pede exoneração; desta vez foi o de Perus

Na entrevista realizada ao 32xSP em maio deste ano, o gestor comparou a Casa Verde às proporções de uma cidade média, com 330 mil habitantes. Ele também evidenciou as diferenças que existiam entre os distritos do Limão e da Casa Verde, este último considerada uma região boêmia.

Leia mais: Casa Verde se destaca pelo número de escolas de samba no Grupo Especial

Durante a reunião no último sábado, Cahim afirmou que não havia como limpar o piscinão da Avenida General Penha Brasil. “Nosso Piscinão, o Penha Brasil, está assoreado e eu não tenho uma máquina que eu possa limpar. E eu passo todo dia em frente a ele. Aí vão me encontrar na feira e vão perguntar: o que o prefeito está fazendo?”, declarou.

5ª DEMISSÃO

O primeiro a ser demitido em junho deste ano foi Elard Biskamp, ex-prefeito regional de Parelheiros, no extremo sul. Em julho, foi a vez de Eduardo Rosmaninho, de Perus. No mês seguinte, Doria exonerou os prefeitos regionais prefeitos regionais da Penha, Jurandir Junqueira Junior, e da Vila Prudente, Jorge Farid Boulos Bou Chebl. Paulo Cahim é o quinto prefeito regional exonerado somente neste ano.