Novas estações da linha 5-lilás são abertas sem máquinas de Bilhete Único

Publicado em Categorias _01_home-posicao-03, Mobilidade, Santo Amaro, Transporte público, Zona SulTags , , , , ,

Não há prazo para instalar aparelhos em Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrPin on Pinterest
Novas estações da linha 5-lilás são inauguradas com problemas e sem máquinas para bilhete único
Bilhete Único na estação Brooklin (Alexandre Carvalho/Governo de São Paulo)

No fim de novembro, as novas estações da linha 5-lilás do Metrô (Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin), na zona sul da capital paulista, foram oficialmente inauguradas, passando a cobrar tarifa e operar em horário comercial. Porém, desde então, os usuários vêm sofrendo transtornos para recarregarem seus cartões, já que essas paradas ainda não dispõem de máquinas de recarga automáticas.

O Bilhete Único já é o único meio que muitos paulistanos utilizam para acessar a rede metroferroviária da cidade. Para alguns passageiros, como usuários do passe livre estudantil e de vale-transporte, o cartão vai muito além da comodidade: ele é obrigatório.

É o caso da estagiária de marketing Emily Taborda, 24, que usa o Bilhete Único para usufruir de seu vale-transporte. “Cheguei na estação [Brooklin] e fui pega de surpresa. Não consegui carregar meu vale porque a estação não tinha maquininhas de recarga. Na prática, paguei para vir trabalhar”, reclama.

LEIA MAIS: Obras do metrô na Freguesia do Ó completam mais de 1 ano paradas

O estudante Fabrício Silva, 19, que utiliza o passe livre, enfrentou o mesmo problema. “Tentei recarregar meu passe na estação Borba Gato, mas fui informado por uma funcionária que ali não havia máquinas. No momento estava sem dinheiro e não pude embarcar”, relata.

Pelo Twitter, o Metrô informou que as estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin ainda não dispõem de máquinas de autoatendimento, mas que o usuário pode recarregar normalmente o seu cartão nas demais estações da linha 5-lilás. Nenhum prazo foi dado para a instalação dos aparelhos.

PORTAS DE VIDRO PELA METADE

Além da falta de máquinas de recarga, as novas estações ainda apresentam problemas de acabamento. Na estação Brooklin as portas de vidro estão pela metade, enquanto na Borba Gato, elas ainda nem existem. Na Alto da Boa Vista, as tomadas do segundo piso ainda não estavam funcionando.

Os problemas nas estações acabaram dividindo a opinião dos usuários. Para o aposentado Raul Bontini, 78, morador da Vila Cordeiro, a situação é um descaso. “Vim conhecer a nova estação [Brooklin] e me decepcionei. Está na cara que foi entregue às pressas por que estamos perto do período eleitoral”, afirma.

VEJA TAMBÉM: Morador da zona leste gasta 3h26 para realizar todos os deslocamentos diários

Já para a diarista Rosana Santos, 35, moradora do Capão Redondo, a beleza da construção compensa os transtornos. “Eu achei a estação [Borba Gato] linda. Podia melhorar, mas o importante é que agora não preciso mais pegar ônibus para chegar aqui no trabalho”, comenta.

As estações Alto da Boa Vista, Borba Gato e Brooklin foram inauguradas totalmente no dia 27 de novembro, com cerca de três anos atraso. Quando estiver concluída, a linha 5-lilás ligará o Capão Redondo às estações Santa Cruz, da linha 1-azul, e Chácara Klabin, da linha 2-verde.