Projeto de lei que destina cotas para pessoas trans é barrado na CCJ

Em trâmite desde outubro de 2017, PL foi rejeitado por 6 votos a 2. Atualmente apenas 10% da população transgênera trabalha com carteira assinada