Quais são e onde estão os cemitérios públicos em SP?

Categorias _01_home-posicao-04, Aricanduva/Vila Formosa, Butantã, Campo Limpo, Capela do Socorro, Casa Verde, Centro, Cidade Ademar, Cidade Tiradentes, Ermelino Matarazzo, Freguesia do Ó/Brasilândia, Guaianases, Ipiranga, Itaim Paulista, Itaquera, Jabaquara, Jaçanã/Tremembé, Lapa, M'Boi Mirim, Mooca, Parelheiros, Penha, Perus, Pinheiros, Pirituba/Jaraguá, Santana/Tucuruvi, Santo Amaro, São Mateus, São Miguel Paulista, Sapopemba, , Temas, Vila Maria/Vila Guilherme, Vila Mariana, Vila Prudente, Zona Leste, Zona Norte, Zona Oeste, Zona SulTags ,

Em 3,4 milhões de m² de área, capital paulista possui cerca de 350 mil jazigos e realiza 45 mil sepultamentos e 10 mil cremações por ano

Quais são e onde estão os cemitérios públicos em SP?
Cemitério público da capital paulista (Prefeitura de São Paulo)

Ligado à prefeitura, o Serviço Funerário do Município de São Paulo (SFMP) é responsável por 22 cemitérios públicos e um crematório na capital paulista. Os cemitérios realizam diariamente sepultamentos em quadra geral, sendo terra e gavetões, que possuem vagas garantidas de acordo com demanda diária. 

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de São Paulo, para que as vagas em covas sejam liberadas, impedindo lotação dos cemitérios, três anos após o sepultamento, existe um tempo estabelecido pela legislação vigente. Após esse período, é realizada a exumação dos restos mortais, que são transferidos para ossários, após a família ser comunicada. 

LEIA MAIS:
2.000 famílias poderão ser desalojadas de favela na Cidade Ademar

TAXAS E VALORES

De acordo com o SFMP, os valores cobrados para enterros e cremações variam conforme tipo e local de sepultamento escolhidos pela família. Em outros casos, há gratuidade pessoas de baixa renda e doadores de órgãos, conforme a lei 11.479/94.

Para se ter ideia de alguns valores, o preço do transporte é de R$3,29 por quilômetro rodado; um véu rendado custa R$74,33; e uma quadra geral com aluguel de três anos, R$132,42. Confira a tabela completa de preços. 

Ainda segundo a prefeitura, é proibida a abordagem de empresas funerárias particulares para vendas de serviços nas dependências dos Instituto Médico Legal (IML) e Serviço de Verificação de Óbitos da Capital (SVOC), onde são emitidas as documentações do óbito necessárias para o enterro.

MAIOR DEMANDA

Os cemitérios com maior demanda de sepultamento são os de Vila Formosa I e II, localizados na zona leste de São Paulo, que juntos formam o maior da cidade. A prefeitura afirma que, no momento, não existem projetos para construção de novos cemitérios municipais.

ABANDONO E CONCESSÃO

A concessão de um terreno é um espaço do cemitério concedido às famílias para sepultar seus entes. Dos 22 cemitérios públicos na capital, três são exclusivamente de quadra geral – sem concessão –, mas sim um aluguel de três anos para sepulturas individuais: Vila Formosa I, Vila Formosa II e São Luiz, na zona sul.

Já os demais 19 são de concessão, sendo três deles por prazo determinado. A família compra por um período, que pode ser de cinco a 25 anos. São eles: Dom Bosco, São Pedro e Vila Nova Cachoeirinha. Outros 16 possuem concessão por prazo indeterminado.

VEJA TAMBÉM:
Brás: bom lugar para comprar, problemático para viver

Aqueles que possuem limite de tempo determinado, o Serviço Funerário do Município de São Paulo garante a quadra para comportar o jazigo e realiza a administração dos espaços públicos do cemitério: como ruas, alamedas, capelas e banheiros. Para isto, os cemitérios municipais não cobram taxas de manutenção.

O SFMS realiza o monitoramento em sepulturas que apresentam sinais de descuido. Atualmente, existem 500 delas são consideradas abandonadas nos cemitérios Araçá, Quarta Parada e Consolação.

Por essa razão, é importante que as famílias mantenham dados de cadastro atualizados na administração do cemitério onde são concessionárias para que a autarquia municipal possa entrar em contato, em caso de urgência, ou mesmo em suspeita de abandono do jazigo.

SOBRE OS CEMITÉRIOS

– 22 cemitérios + 1 crematório;
– – Funcionamento: das 7h às 18h, de segunda a domingo;
– 45,7 mil sepultamentos e 10 mil cremações por ano;
– 3,4 milhões de m² de área;
– Cerca de 350 mil jazigos – (sendo aprox. 220 mil em “quadra geral”)
– 118 salas de velório;
– Transporte por veículos elétricos para locomoção para pessoas com mobilidade reduzida;
– Receitas de R$ 43 milhões x R$ 51 milhões de custos

Confira todos os cemitérios e crematório públicos da cidade: