‘Temos que conscientizar o ato de caminhar’, defende adepto da prática

Quantas linhas de ônibus circulam pela madrugada paulistana?