Frio é mais intenso em Parelheiros do que em outros locais da cidade

09/08/2016 15:31 | Atualizado: 24/10/2017 17:00
Reportar erro Categorias Meio Ambiente, ParelheirosTags ,

Alta concentração de vegetação é responsável por isso.

Basta entrar uma nova frente fria para os moradores do bairro de Parelheiros, localizado na subprefeitura de mesmo nome, na zona sul, senti-la rapidamente. Acostumados a conviver com um frio maior em relação a outros pontos da cidade, a explicação pode estar na grande cobertura vegetal presente no extremo sul da capital paulista.

Dados do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) – órgão municipal que mantém estações meteorológicas em cada uma das subprefeituras da cidade – confirmam essa diferença. A tarde de 21 de junho, por exemplo, foi a mais do ano.  A capital paulista registrou 13,7ºC de média. Em Parelheiros, a temperatura chegou a 11,5ºC. Na madrugada de 13 de junho, os termômetros marcaram apenas 0,8ºC no bairro, a terceira menor da cidade naquele momento.

“As diferenças mais drásticas que eu noto são em relação aos bairros centrais, como República e Sé”, diz o estudante de engenharia William Camargo, 22, que atribui às baixas temperaturas à área verde que cobre o bairro e à proximidade dele com a Serra do Mar.

A vendedora Janaina Marques, 22, mora em Parelheiros desde que nasceu e também sente mais frio em seu bairro do que em outros que frequenta, como Santo Amaro e Itaquera, na zona leste. “Acho que aqui é mais frio por causa das represas, cachoeiras e da área verde que temos”, diz.

A opiniões dos moradores é corroborada pela meteorologista Josélia Pegorim, da Climatempo. “A vegetação e o fato da estação do CGE de Parelheiros estar na zona sul da cidade, são condições que fazem com que a temperatura naturalmente já seja menor em relação a outras áreas da capital”, assegura.

“Parelheiros realmente difere geograficamente dos demais bairros da capital paulista. Tem uma altitude média entre 780m e 800m. Está muito próximo da Serra do Mar, portanto da Mata Atlântica, que é sempre muito úmida e fria”, informa a CGE.

Segundo últimos dados do Observatório Cidadão, da Rede Nossa São Paulo, a região contava, em 2014, com 341,44 metros quadrados de área verde por habitante, a maior da capital. Na outra extremidade do ranking aparece a Cidade Ademar, também na zona sul, com 0,77 metros quadrados por habitante.

De acordo com o estudo “Impactos Antrópicos no Clima da Região Metropolitana de São Paulo”, realizado por professores da USP (Universidade de São Paulo) e publicado pela Rede Nossa São Paulo, a urbanização colaborou para o aumento das temperaturas no período de 1936 a 2005.

Embora urbanizado, Parelheiros conta com a menor densidade demográfica da cidade, de acordo com dados divulgados pela prefeitura em 2010. São 353,5 km² de área total para 139 mil moradores. Quase 15% (51 km²) do território do bairro é composto por área verde, segundo o Observatório Cidadão.

“Quando está frio a situação fica cruel por aqui. Não há quem aguente (risos)”, diz Janaina, bem-humorada. O inverno só termina no dia 23 de setembro.