“Ações de lazer e cultura são individuais e raras”, reclama moradora de São Mateus

11/08/2016 15:42 | Atualizado: 31/10/2016 15:47
Reportar erro Categorias Cultura, Lazer, São MateusTags

No coração da zona leste de São Paulo, os distritos Iguatemi, São Rafael e São Mateus não só compõem a Subprefeitura de São Mateus, mas a tornam também a mais populosa da “ZL”. São nada mais, nada menos do que 426.794 habitantes da região, segundo o último Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e…

No coração da zona leste de São Paulo, os distritos Iguatemi, São Rafael e São Mateus não só compõem a Subprefeitura de São Mateus, mas a tornam também a mais populosa da “ZL”. São nada mais, nada menos do que 426.794 habitantes da região, segundo o último Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com suas dezenas de “jardins” e “vilas”, o distrito que leva o mesmo nome da subprefeitura é também o mais habitado, com 155 mil pessoas.

Por lá, o Jardim da Conquista foi o bairro mais recente a receber uma nova área de lazer pela subprefeitura. Em junho deste ano, o que antes era um antigo ponto de descarte, agora dá lugar a uma estrutura com equipamentos de ginástica e arborização.

Implantada na rua Somos Todos Iguais, a quantidade de espaços de lazer e cultura na região ainda não parece fazer jus ao nome da via. A Subprefeitura de São Mateus é uma das principais a deter vários “zeros”, segundo o Mapa da Desigualdade. Segundo o estudo, são quase inexistentes a presença de teatros, salas de cinema, museus e centros culturais na região.

É o que também garante a estudante Gabriele Helena, 21, moradora do bairro Vila Flávia, em São Mateus. “São ações individuais e ‘raras’ que acontecem para a comunidade. Não há praças reformadas e equipadas onde seja possível passar a tarde. A opção mais próxima é o Sesc Itaquera ou o Parque do Carmo, ambos na região de Itaquera”, complementa.

Ainda de acordo com a estudante, que também atua em um associação local, iniciativas dos próprios moradores têm ajudado a preencher essa lacuna. “Neste mês tivemos uma oficina de pipa realizada na rua do espaço São Mateus em Movimento, além de uma quermesse, durante três dias. O pessoal se envolveu e muita gente participou”, diz.

Casa de cultura e sala de cinema

Além do novo espaço de lazer em São Mateus, o distrito de São Rafael, onde moram 143 mil pessoas, recebeu em maio deste ano a Casa de Cultura São Rafael — instalada a partir uma série de audiências locais — e uma sala de cinema no CEU São Rafael.

Leia também: Das 32 subprefeituras de São Paulo, 15 não têm salas de cinema

Segundo a Prefeitura de São Paulo, ainda para este semestre está estimada a construção de outra casa de cultura em Guaianases, também na zona leste.