Prefeitura de São Paulo cumpre 61 metas propostas no início da gestão

31/08/2016 20:42 | Atualizado: 02/06/2017 15:53
Reportar erro Categorias PolíticaTags

De acordo com o balanço divulgado nesta quarta-feira (31), em evento no Sesc Consolação, das 123 metas contidas no plano, 61 foram cumpridas. Desse total, 42 foram concluídas em 100% e 19 superaram os números inicialmente previstos. Os dados foram apresentados pelo coordenador executivo da Rede Nossa São Paulo, Maurício Broinizi, e eles revelam ainda…

De acordo com o balanço divulgado nesta quarta-feira (31), em evento no Sesc Consolação, das 123 metas contidas no plano, 61 foram cumpridas. Desse total, 42 foram concluídas em 100% e 19 superaram os números inicialmente previstos.

Os dados foram apresentados pelo coordenador executivo da Rede Nossa São Paulo, Maurício Broinizi, e eles revelam ainda que, faltando apenas quatro meses para o final da gestão, 23 metas estão com índice de cumprimento abaixo de 50%. Nas outras 39 metas esse indicador encontra-se acima de 50%. “Pelo cálculo puramente aritmético, considerando todas as 123 metas, tivemos um índice de cumprimento de 78,96%”, explicou Broinizi.

Ele observou que a cidade passa por um processo de aprendizado, pois esta é a segunda gestão municipal a apresentar um plano de metas. Ponderou ainda que a avaliação apresentada pela Rede Nossa São Paulo é uma contribuição da sociedade civil. “Avaliamos que esse é um tema que mereceria ser aprofundado em outras instâncias, com a Câmara de Vereadores”, sugeriu.

Confira o balanço de metas: http://www.nossasaopaulo.org.br/arqs/apresentacao-balanco-metas-2016.pdf

Ao comentar os dados apresentados, o secretário adjunto da Secretaria do Governo Municipal, Weber Sutti, garantiu que a prefeitura pretende “avançar bastante” no cumprimento das metas. “Faltam quatro meses para a gestão acabar. Então elas ainda vão melhorar muito”, afirmou.

Para ele, é importante que as pessoas entendam os motivos que impedem o cumprimento de uma determinada meta. E apontou diversas ações e medidas colocadas em prática pela atual administração e que não estavam previstas no plano de metas, como o Programa De Braços Abertos, o Passe Livre Estudantil e o Programa Ruas Abertas. “A gente fez e não estava planejado [no plano de metas]”, argumentou Sutti.

Segundo o secretário adjunto, “a Prefeitura investiu mais de R$ 17 bilhões nos últimos quatro anos, em valores corrigidos, mesmo enfrentando um cenário de recessão”.