Comerciante desiste da Prefeitura e cuida de canteiro verde no Tremembé

Categorias Jaçanã/Tremembé, Meio Ambiente, Zona NorteTags , ,

Segundo morador, manutenção não acontece desde setembro; funcionário da prefeitura diz que creches, escolas e postos de saúde são locais prioritários

Raimundo Duarte apara grama alta entre as ruas André Majer e Alexandre Polinski, no Tremembé (André Santos/32xSP)

“Se depender deles, o mato toma conta”, reclama Raimundo Duarte, 50, em referência à prefeitura regional Jaçanã/Tremembé, na zona norte da capital paulista. Sob o sol que ultrapassava os 30º, era o próprio Duarte, munido com óculos de proteção e empunhando um aparador, quem cortava a grama alta do canteiro entre as ruas André majer e Alexandre Polinski, na última quarta-feira (16).

“Já é a segunda vez que eu tenho que cortar. Fazer o quê?”, lamenta o morador, enquanto tira o excesso de resíduos de grama colados no corpo suado. Segundo ele, a falta de limpeza no local, que se estende ao longo da Avenida Barão Carlos de Sousa Anhumas, ocorre desde setembro do ano passado.

LEIA MAIS: Prefeito do Jaçanã/ Tremembé fala sobre trabalho feito no ‘Bairro Lindo’ e ações de tapa-buraco

Encarregado da manutenção de áreas verdes da prefeitura regional, um funcionário (que pediu para não ser identificado) afirma que, atualmente, a administração conta com apenas uma equipe, o que tem causado atraso nas zeladorias.

“Fazer a manutenção de todas as praças é um ciclo muito demorado, e temos dado prioridade para áreas com urgência, como creches, escolas e postos de saúde, para evitar mosquitos e roedores na proximidade desses ambientes”, diz, explicando que a prefeitura está em processo de contratação de uma outra equipe.

Questionado se já havia solicitado a realização da manutenção no canteiro, Duarte, que também é dono de um comércio em seu próprio imóvel, afirma, com descrença: “Não adianta não! Eles não vêm. Não funciona isso”. “Tem vizinho que me ajuda um pouco, mas outros chamam a gente de trouxa, porque estamos limpando a praça. É mole?”, finaliza.

De acordo com o Mapa da Desigualdade 2017, Jaçanã/Tremembé é lider em número de áreas verdes em São Paulo, com 26.892.749 m², o equivalente a 64,1 km². Enquanto, na ponta, está Cidade Ademar, na zona sul, que possui apenas 325.998 m² — uma diferença de 39,51 vezes.

Além das iniciativas próprias como a de Duarte, outros moradores também se articulam em ações de limpeza. Na região, todos os anos, acontece o “Samba da Árvore”, evento que, em dezembro de 2017, revitalizou a área verde do trecho entre as ruas André Majer e Ramon Freire Serrano. Já entre entre as ruas Roberto Rossen e Rodrigo de Castro a manutenção é feita por uma igreja evangélica.

moradores integrantes do Samba da Árvore durante a limpeza de praça no Tremembé (André Persan/32xSP)

VEJA TAMBÉM: Praça é inaugurada na Cidade Ademar, regional com menor índice de verde por pessoa

OUTRO LADO

“Diferentemente do publicado pelo 32xSP, na matéria sob o título ‘Comerciante desiste da Prefeitura e cuida de canteiro no Tremembé’, a Prefeitura Regional do Jaçanã/Tremembé se colocou inteiramente à disposição da população para solucionar a questão referente ao Recanto Verde, tanto que executou o serviço de roçada, no local, neste sábado (20). Esclarece também que efetuou serviços de zeladoria uma semana antes do Natal no local, mais precisamente no dia 16 de dezembro, e que tem feito ações frequentes no bairro. A Regional informa ainda que o munícipe em questão não abriu nenhum tipo de solicitação para serviços de zeladoria.”

Trabalho realizado no Recanto Verde em dezembro (Divulgação)

Jaçanã e Tremembé são repletos de histórias desde os tempos do Império

Reportagem atualizada às 11h39 do dia 22/01/2018.