“A CDHU arrumou o lugar errado”, reclamam moradoras sobre esgoto

Categorias + Notícias, Jaçanã/Tremembé, Meio Ambiente, Temas, Zona NorteTags , ,

Há dois meses, o 32xSP mostrou falta de infraestutura no bairro da zona norte. Secretaria de Habitação e Sabesp afirmaram que resolveriam problemas

Esgoto a céu aberto em terreno da CDHU na Jova Rural (Aline Kátia/32xSP)

Os problemas de saneamento e infraestrutura, na rua Paulo Mendes Rodrigues, na Jova Rural, bairro da região norte de São Paulo, estavam a um passo de ter fim. Moradoras se queixavam de um terreno da CDHU (Companhia Habitacional de Desenvolvimento Urbano), que além de ser um ponto viciado de descarte de entulho, também tem um esgoto correndo a céu aberto.

Em fevereiro deste ano, o 32xSP contou essa história. Na ocasião, Secretaria de Estado da Habitação, responsável pelo CDHU, disse que faria um processo licitatório para retirada do entulho e recuperaria o cercamento do terreno. Já a Sabesp garantiu que aguardaria a retirada do entulho para realizar nova vistoria.

O terreno foi cercado pela CDHU, porém, não é o mesmo do qual as moradoras se queixavam.

LEIA TAMBÉM:
Obras da UBS Jova Rural foram suspensas por mais 120 dias

“A CDHU veio, só que arrumou no lugar errado, e o problema ficou do mesmo jeito, não foi arrumado. A gente quer uma solução. Já foi para a Sabesp; a Sabesp joga para a CDHU; a CDHU joga para a Sabesp, e o problema é mesmo dos dois. É a Sabesp que tem que fazer, mas precisa da autorização da CDHU porque está num terreno dela. A coisa está feia aqui, estamos sendo prejudicados. E se deixar, a coisa vai ficar cada dia pior, desabafa outra moradora, Maria da Luz Barbosa da Silva, 50, manicure.

A rua Paulo Mendes Rodrigues tem formato de “u”, o que favorece que pessoas venham com veículos, descartem materiais e saiam sem serem vistos pelos moradores. O outro terreno, de propriedade da CDHU, fica na curva e continua com o muro quebrado, sendo um ponto viciado de descarte de entulho, e por dentro do terreno o esgoto permanece descendo a céu aberto.

Lúcia Helena mostra terreno repleto de entulho (Aline Kátia/32xSP)

“A limpeza e cercamento de terreno foi no espaço errado, o terreno realmente problemático continua, não foi solucionado. Falta a limpeza do espaço a ser feita pela CDHU, para a Sabesp, posteriormente, consertar o esgoto que continua escorrendo a céu aberto, dentro do terreno da CDHU. Portanto, não confere a informação de que o problema foi solucionado. Não foi”, explica a moradora Lúcia Helena Caetano, 56, oficial administrativa aposentada.

VEJA TAMBÉM:
Arena grega fica esquecida em centro de cidadania na Jova Rural

No local,  as únicas mudanças que podem ser vistas são a instação de duas novas tampas de bueiro sobre partes de asfaltos recapeados. O terreno que fica ao lado de um conjunto habitacional na mesma rua também foi cercado.

Nova tampa e asfalto na rua Paulo Mendes-Rodrigues (Aline Kátia/32xSP)

OUTRO LADO

Em nota, a Secretaria de Estado da Habitação, responsável pela CDHU (Companhia Habitacional de Desenvolvimento Urbano), informa que “a licitação para a retirada do entulho e recuperação do cercamento do terreno desocupado na rua Paulo Mendes Rodrigues foi concluída. A empresa vencedora realizou o serviço de limpeza e isolamento do terreno neste mês de abril. Cabe agora à Sabesp concluir a recuperação do sistema de captação de esgoto. A área tem vigilância contra ameaças de invasão.”

Já a Sabesp diz que “após a limpeza do terreno pela CDHU, equipes da Sabesp constataram que o esgoto tinha como causa a obstrução de rede coletora no local. A desobstrução foi feita, solucionando assim o problema”.

***

Bairro de Jova Rural, na zona norte de SP, recebe primeiras faixas de pedestres