Distritos da zona norte têm 30 pontos irregulares de entulho para cada ecoponto

16/08/2018 14:57 | Atualizado: 19/12/2018 12:52
Reportar erro Categorias + Notícias, Vila Maria/Vila Guilherme, Zona NorteTags , , ,

Prefeitura da Vila Maria / Vila Guilherme estima 89 vias com descarte de entulho e lixo. Infração dá multa de até R$ 17,3 mil e apreensão do veículo usado na prática

Lateral da escola infantil Carolina Maria de Jesus antes da revitalização (Reprodução)

Imagine 185 toneladas de entulho e lixo, algo como uma pilha de 110 caixas d’água de mil litros ou uma fila com 2.200 carrinhos de mão cheios. Esse foi o volume de materiais descartados irregularmente nas ruas dos distritos de Vila Maria, Vila Guilherme e Vila Medeiros, na zona norte, e recolhidos pela prefeitura no mês de julho.

Estima-se em 89 os pontos clandestinos de descarte na região. Para enfrentar esse problema, a regional de Vila Maria / Vila Guilherme está instalando placas de alerta em pontos viciados de descarte, que também estão sendo revitalizados. Quem for flagrado cometendo essa infração está sujeito a multas de até R$ 17,3 mil e apreensão do veículo utilizado para a prática.

O primeiro local a receber a novidade foi a avenida Sargento Miguel de Souza Filho, no Jardim Japão. A intervenção ocorreu na calçada e no acesso lateral ao Centro de Educação Infantil (CEI) Carolina Maria de Jesus. A unidade atende 156 crianças, de 1 e 2 anos, em período integral.

Solaine Valério, 35, administrativa da instituição, diz que, desde a inauguração, no início de 2018, fez vários pedidos de melhoria à prefeitura. Um dos acessos à unidade, conhecido como “beco”, foi limpo e recebeu nova pintura. Floreiras na calçada e no muro foram instaladas, além de placa informativa, com alerta da infração e endereços dos ecopontos.

Novo visual para o beco de acesso à CEI Carolina Maria de Jesus (Sidney Pereira/32xSP)

Antes, a área estava degradada. “Aqui tinha entulho, lixo doméstico e até animais mortos”, destaca a coordenadora pedagógica da escola, Fernanda Ramos, 26. Ela afirma que flagrou pessoalmente o descarte clandestino. “Uma vez cheguei a tirar a foto de um homem jogando lixo. Fotografei a placa do carro, ele viu, mas não parou”, conta.

As funcionárias dizem que a revitalização do local é válida. “É uma tentativa de deixar tudo em ordem. Os pais dos alunos também foram conscientizados a avisar os vizinhos e manter a limpeza.”

LEIA TAMBÉM:
Lixo, lazer e cultura: os grandes desafios na Vila Maria / Vila Guilherme
Sem Ecoponto, Jardim Helena sofre com ponto viciado de lixo

No ecoponto da Vila Guilherme, o aposentado Joaquim Rodrigues, 83, conta que veio do Pari, do outro lado da marginal Tietê, para “fazer a coisa certa e trazer dois saquinhos de entulho”. “É de uma obra pequena em casa”, explica.

Rodrigues mora há 70 anos na região e culpa os catadores de materiais recicláveis pela sujeira nas vias. “Para se livrar de algum traste, as pessoas dão uns trocados para os carroceiros e eles jogam tudo nas ruas”, acusa.

No mês de julho, os ecopontos da prefeitura regional de Vila Maria / Vila Guilherme receberam 824 toneladas de descarte, desde pequenos sacos de entulho até grandes objetos e materiais recicláveis. Os principais itens são cimento, restos de construção, tijolos e madeiras.

Em toda a cidade, são 102 locais para entrega voluntária desses materiais. Segundo a prefeitura, a finalidade principal dos ecopontos é evitar enchentes e problemas na saúde pública.

 

SERVIÇO

Ecoponto Vila Guilherme: Rua José Bernardo Pinto, 1480
Ecoponto Vila Maria: Rua Curuçá, 1700
Ecoponto Vila Sabrina: Avenida do Poeta, 931

Horário de funcionamento:
Segunda-feira a sábado – das 6h às 22h
Domingos e feriados – das 6h às 18h

Disque-Limpeza: 0800-7777156

Saiba onde descartar corretamente o seu lixo