Prefeitura de SP promete retomar obras de 12 CEUs

Categorias _01_home-posicao-01, Cultura, Educação, Lazer, Temas, Zona Leste, Zona NorteTags , ,

Administração municipal havia prometido entregar, entre 2013 e 2016, 20 novas unidades; 14 estavam com obras interrompidas e 6 nunca saíram papel

Terreno do CEU virou espaço para uso de substâncias ilícitas (Ronaldo Lages/32xSP)

Nesta terça-feira (9), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), e o secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider, anunciaram a retomada das obras em 12 CEUs (Centros Educacionais Unificados), prometida para acontecer nos próximos dias. Paralisadas desde 2016, as novas unidades, afirma a prefeitura, serão entregues em 2020.

De acordo com Programa de Metas 2013-2016, a administração municipal, ainda sob o comando do ex-prefeito Fernando Haddad (PT), tinha como meta implantar 20 unidades da Rede CEU, em três fases de obras, integrando-as com equipamentos públicos já existentes no entorno dos bairros mapeados. No entanto, já sob o mandato do ex-prefeito João Doria (PSDB), 14 permaneceram inacabadas e seis delas nunca saíram do papel.

Em agosto deste ano, o 32xSP publicou a reportagem especial “O CEU virou um inferno: 14 obras da Rede CEU estão paradas”. A reportagem conferiu a situação em diferentes regiões da capital paulista e verificou que moradores estão sem acesso a clubes esportivos e parques nos entornos das construções.

Na ocasião, em nota, a Secretaria Municipal da Educação da Prefeitura de São Paulo afirmou que a pasta estava em fase de captação de recursos e vinha desenvolvendo um plano para retomar, a partir deste ano, as obras dos oito CEUs (da primeira fase de expansão) que foram deixados inacabados em 2016.

Por outro lado, seguia a explicação, a prioridade da atual gestão eram a retomada de obras de creches na cidade de São Paulo.

A afirmação foi endossada pelo prefeito Bruno Covas durante o comunicado sobre o retorno das obras. “Talvez essa não fosse a nossa prioridade, pelo número de crianças que aguardam uma vaga em creche na cidade, mas pior ainda seria abandonar essas obras, só porque elas foram iniciadas na gestão anterior”, afirmou ao site da prefeitura.

Segundo a administração municipal, a iniciativa contará com investimentos de R$ 456 milhões da pasta, sendo R$ 60 milhões para 2018 e o restante para 2019 e 2020.

Localizados em áreas periféricas da cidade, os novos equipamentos devem atender mais de 8.000 alunos.

O secretário Alexandre Schneider afirmou ao site da prefeitura que “a retomada das obras só foi possível graças ao uso racional dos recursos públicos”: “Nossa prioridade foi investir em creches nas regiões com maior demanda”.

A análise das obras paradas e a elaboração do cronograma de retomada foram feitas em conjunto com a Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras (SIURB).

POR DENTRO DOS CEUS

Atualmente a cidade de São Paulo conta com 46 CEUs, equipamentos públicos voltados para a educação, cultura, esporte e lazer, geralmente localizados nas áreas periféricas da capital paulista.

De acordo com a prefeitura, os equipamentos recebem, em média, 115 mil visitantes por ano e contam com mais de 77 mil alunos matriculados nos Centros de Educação Infantil (CEIs), Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs) e Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs).

STATUS DAS OBRAS

ZONA LESTE

José Bonifácio/São Pedro – 30% executados

São Miguel – 29% executados

Cidade Tiradentes – 6% executados

Carrão/Tatuapé – 28% executados

José de Anchieta – 36% executados

Vila Prudente – 39% executados

Parque do Carmo – 39% executados

ZONA NORTE

Tremembé/Jardim Joamar – 1% executado

Freguesia do Ó – 38% executados

Parque Novo Mundo – 31% executados

Taipas – 9% executados

Pinheirinho d’Água – 8% executados

(Os números de status encontram-se no site da Prefeitura de São Paulo, mas se divergem de dados anteriormente levantados pela reportagem do 32xSP com informações do Ministério Público.)

***

14 obras da Rede CEU estão paradas em SP