Prefeitura de SP apresenta Plano de Segurança Viária para próximos 10 anos

22/04/2019 2:29 | Atualizado: 30/04/2019 13:51
Reportar erro Categorias + Notícias, Mobilidade, SegurançaTags , ,

Primeira ação proíbe a circulação de motos na pista expressa da marginal Pinheiros. Medida visa reduzir o número de mortes no trânsito na cidade

(Reprodução/Prefeitura de São Paulo)

A Prefeitura de São Paulo apresentou na última quarta-feira (17) o Plano de Segurança Viária 2019-2028. Após passar por 32 audiências públicas, entre os meses de outubro e dezembro de 2018, onde a população pôde debater o programa e trazer sugestões, o decreto que institui o programa “Vida Segura” foi assinado pelo prefeito Bruno Covas e será válido pelos próximos 10 anos.

O Vida Segura tem como objetivo transformar São Paulo em uma das cidades com tráfego mais seguro do mundo e norteará a execução de políticas públicas para a redução de ocorrências graves e mortes no trânsito. As diretrizes deverão ser cumpridas até o final da gestão Covas e, também, nas duas próximas gestões municipais — 2021-2024 e 2025-2028.

MOTOS PROIBIDAS NA MARGINAL PINHEIROS

A primeira ação prevista no plano proíbe a circulação de motos na pista expressa da marginal Pinheiros, no sentido Castelo Branco. A mudança deve começar a partir de maio.

A restrição buscar reduzir o número de mortes de motociclistas na cidade. Em média, morre um motociclista por dia em São Paulo, sendo as principais vítimas nas marginais. De acordo com a Prefeitura, a medida já deu resultados positivos na pista central da marginal Tietê.

MORTES NO TRÂNSITO

Dados divulgados pelo Infosiga, do Governo do Estado, apontam que a capital teve 884 mortes no trânsito em 2018 — uma a menos em relação a 2017, quando o órgão registrou 885 óbitos. Até o mês de fevereiro de 2019, 147 acidentes fatais foram registrados.

VEJA TAMBÉM:
Campeã em nº de cinemas, Barra Funda tem o trânsito mais letal de SP

O Programa de Metas 2019-2020, da Prefeitura, tem como objetivo reduzir em 13,7% o índice de mortes no trânsito (de 6,95 para 6,0 mortes para cada 100 mil habitantes). Pelos dados do Infosiga, a taxa atual é de 7,26.

A projeção do Plano de Segurança Viária é reduzir para três mortes a cada 100 mil pessoas até 2028. A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) calcula que 2.734 vidas serão salvas neste período.

ÁREAS CALMAS

O Vida Segura também prevê a criação de Áreas Calmas. Nesses perímetros, o limite de velocidade será de 30 km/h e serão adotadas medidas para melhorar a sinalização e o espaço para os pedestres, como ampliação de calçadas e instalação de faixas de pedestres elevadas.

As primeiras serão criadas, até 2020, em Santana (zona norte), São Miguel Paulista (zona leste), Lapa (zona oeste) e na região central.

Avenida Marechal Tito, em São Miguel Paulista (Eduardo/32xSP)

CONFIRA:
Prefeito de São Miguel promete melhorar segurança de pedestres

Também serão implantadas Vias Seguras na avenida Belmira Marin e na estrada de Itapecerica, ambas na zona sul. E uma Rota Escolar Segura em Itaquera, na zona leste. O Programa de Metas ainda prevê a implantação de mais três rotas escolares seguras até o final da gestão Covas.

***

Trânsito de São Paulo mata 474 pessoas em sete meses