7 em cada 10 ruas de SP têm coleta seletiva, mas só 7% do lixo é reciclado​

07/06/2019 15:26 | Atualizado: 24/06/2019 11:50
Reportar erro Categorias _01_destaque-principal-home, Temas, ZeladoriaTags

Prefeitura promete atender todos os 96 distritos até 2020. Separação é maior entre os moradores das regiões oeste e centro, e menor na zona leste

A Prefeitura de São Paulo tem a meta de promover, até 2020, o atendimento de coleta seletiva em 100% dos 96 distritos da cidade. Atualmente, o serviço de coleta seletiva domiciliar atende a 70% das ruas da capital, segundo a Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb).

Para moradores de regiões que ainda não são contempladas com a coleta de lixo reciclável, existe a opção de descarte de resíduos nos 102 ecopontos (clique aqui para ver a lista completa) e em cerca de 1.500 lixeiras — Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) –, que ficam próximas a estações do Metrô, terminais de ônibus e entrada de parques.

LEIA TAMBÉM
Entulho e lixo em via pública ou terrenos particulares? Saiba como denunciar

PROBLEMAS DE RECICLAGEM

Diariamente, a cidade de São Paulo gera, em média, 20 mil toneladas de lixo (lixo residencial, hospitalar, restos de feiras, podas de árvores, entulho etc.). Desse total, 12 mil toneladas são resíduos domiciliares.

Em 2018, o município produziu mais de 5,6 milhões de toneladas de lixo. O número representa cerca de meia tonelada por habitante – a maior produção de lixo por pessoa no país.

Quanto ao lixo reciclável, no mesmo ano, foram recolhidas 76.907 toneladas na capital. São Paulo tem capacidade para reciclar cerca de 40% dos resíduos pela população. No entanto, apenas 7% é reciclado atualmente.

Para conscientizar a população a separar o lixo reciclável em casa e informá-la sobre os pontos e horários de coleta, a Amlurb lançou, em fevereiro deste ano, a plataforma online “Recicla Sampa”.

O objetivo da campanha é reduzir, em quatro anos, 500 mil toneladas dos resíduos atualmente despejados nos aterros municipais, por meio da separação correta do lixo.

De acordo com a pesquisa “Viver em São Paulo: Meio Ambiente”divulgada no mês passado pela Rede Nossa São Paulo e Ibope Inteligência, 61% dos paulistanos afirmam separar o lixo reciclável do não reciclável.

A separação de materiais recicláveis em casa é maior entre os moradores das regiões oeste (66%) e centro (70%), e menor entre os moradores da região leste (53%).

CONFIRA
Saiba onde descartar corretamente o seu lixo

O QUE PODE SER DESCARTADO?

Plásticos, vidros, papéis/papelão e metais. Outros resíduos, como óleo de cozinha, eletrônicos, eletrodomésticos, entulho, isopor, lâmpadas, móveis, pilha plástico, poda de plantas, remédios e tecidos, devem ser entregues em postos específicos.

RUAS ATENDIDAS PELA COLETA DE LIXO RECICLÁVEL

A coleta seletiva de lixo reciclável em São Paulo é feita pelas concessionárias Ecourbis e Loga. Consulte o dia e horário da coleta de acordo com a sua região:

Loga (regiões oeste, norte, centro e parte da zona leste)

Atende às subprefeituras: Butantã, Casa Verde, Freguesia do Ó/Brasilândia, Jaçanã/Tremembé, Lapa, Mooca, Penha, Pinheiros, Pirituba/Jaraguá, Perus, Sé, Santana/Tucuruvi e Vila Maria/Vila Guilherme.

Pesquise aqui sua rua.

Ecourbis (região sul e parte da zona leste)

Atende às subprefeituras: Aricanduva/Formosa/Carrão, Campo Limpo, Capela do Socorro, Cidade Ademar, Cidade Tiradentes, Ermelino Matarazzo, Guaianases, Ipiranga, Itaquera, Itaim Paulista, Jabaquara, M’Boi Mirim, São Miguel Paulista, Parelheiros, Santo Amaro, Sapopemba, São Mateus, Parelheiros e Vila Prudente.

Pesquise aqui sua rua.

Para dúvidas, entre em contato com a central 156 da prefeitura.

***

Mudança na coleta de lixo revolta moradores da zona norte