Parelheiros receberá primeiro dos 10 novos parques prometidos pela Prefeitura

19/12/2019 15:19
Reportar erro Categorias Butantã, Campo Limpo, Meio Ambiente, Parelheiros, São Miguel PaulistaTags ,

Maioria dos parques fica nas periferias de São Paulo; todos os espaços devem ser entregues pela gestão municipal até o final de 2020

Em setembro de 2019, a Prefeitura de São Paulo divulgou o nome e os locais onde serão implantados 10 novos parques municipais (confira a lista ao final da matéria).

Ao custo de R$ 29 milhões, eles fazem parte do plano de metas da gestão Bruno Covas (PSDB) e devem ser entregues à população até o final de 2020.

O único a ser entregue neste ano será o Parque Nascentes do Ribeirão Colônia, localizado em Parelheiros, no extremo sul da capital paulista. O espaço, apesar de pronto, ainda não foi aberto para a população.

Suas instalações receberão atividades de uma escola de agroecologia, além de um coworking público. Também contará com 61 espécies de fauna e 98 espécies de flora em sua biodiversidade.

ZONA LESTE

O Parque Municipal Jardim Primavera, em São Miguel Paulista, deveria ter sido entregue em abril de 2012, mas o Ministério Público barrou sua inauguração, alegando contaminação do solo por vazamento de gás.

Abertura do Parque Municipal Jardim Primavera depende de uma decisão judicial (Eduardo Silva/32xSP)

Isso se deu porque o parque está localizado no terreno de um antigo aterro sanitário, desativado no final de década de 1980. Atualmente, a área está fechada e sua abertura depende de uma decisão judicial para garantir que ela não oferece riscos à população.

LEIA TAMBÉM:
6 em cada 10 paulistanos são a favor da concessão de parques para empresas

ZONA OESTE

No Butantã será inaugurado o Parque Linear Córrego Água Podre em uma área de preservação permanente. Ainda não há data marcada para o início das obras, mas a Secretaria do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) esclarece que a primeira fase de implantação está sendo projetada.

ZONA SUL

Região será a líder no recebimento de parques; serão seis ao todo. Além do parque em Parelheiros, os distritos de Santo Amaro, Pedreira, Grajaú e Vila Andrade também serão contemplados.

O Parque Municipal de Paraisópolis, na Vila Andrade, foi criado por lei há mais de 10 anos. A primeira fase foi concluída em 2013, mas logo depois suas obras foram deixadas de lado.

O terreno fica na rua Silveira Sampaio, ao lado do AMA Paraisópolis, em uma situação de abandono e com muito mato. Atualmente está em processo de licitação para o início da segunda fase de implantação — que deve ser feita até o ano que vem.

Obras do Parque Municipal de Paraisópolis foram abandonadas em 2013 (Henrique Cardoso/32xSP)

Outro espaço a ser entregue na região da Vila Andrade é o Parque Linear Itapaiúna, que será criado com recursos privados.

Os 10 parques prometidos até 2020 pela Prefeitura de São Paulo são:

• Augusta (Consolação, centro);
• Linear Água Podre (Butantã, zona oeste);
• Jardim Primavera (São Miguel Paulista, zona leste);
• Nair Bello (Itaquera, zona leste);
• Alto da Boa Vista (Santo Amaro, zona sul);
• Parque dos Búfalos (Pedreira, zona sul);
• Nascentes do Ribeirão Colônia (Parelheiros, zona sul);
• Linear Itapaiúna (Vila Andrade, zona sul);
• Parque Paraisópolis (Vila Andrade, zona sul);
• Aristocratas (Grajaú, zona sul).

VEJA TAMBÉM:

Colaboração: Eduardo Silva, Estela Aguiar, Laura da Silva e Henrique Cardoso.