Crianças do Jardim Ângela são as que menos esperam por pediatra

13/02/2020 18:25 | Atualizado: 14/02/2020 15:11
Reportar erro Categorias Saúde, Zona Leste, Zona SulTags , , , , ,

Tempo é dez vezes menor do que na Brasilândia, onde a demora pode chegar a 70 dias, segundo dados do Mapa da Desigualdade voltado para a primeira infância

Em São Paulo, o tempo médio de espera para consultas no pediatra na rede pública de saúde é de 32 dias. Em algumas regiões, a espera pode ser muito maior. A maior demora é na Brasilândia, distrito da zona norte da capital, onde mães e pais precisam aguardar cerca de 70 dias para que os filhos passem com um médico.

O número é 10 vezes maior do que no distrito do Jardim Ângela, na zona sul, onde foi registrado o menor tempo de espera: sete dias. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde e do SIGA Saúde, e estão reunidos na segunda edição do Mapa da Desigualdade da Primeira Infância.

VEJA MAIS:
– 5 dados do mapa que escancaram a desigualdade na primeira infância
– 261 dias: é o tempo de espera por uma vaga em creche na Vila Andrade

“Se fossem sete dias tava bom. Quando tem médico na UBS Jardim Coimbra, demora de um mês e meio a até dois meses [para chegar o dia da consulta]; mas quando não tem, são quase quatro meses aguardando”, comenta a dona de casa Erasma da Silva Barros, 29, mãe da Maria Eduarda, 3, e do Emerson, 8.

Roberta e Cauã (à esq.) e Emerson, Maria Eduarda e Erasma (à dir.) – Arquivo pessoal

Por outro lado, o atendimento chega a ser mais rápido em outras unidades —ainda que no mesmo distrito. A auxiliar administrativo Roberta Andrade, 22, passa em consulta com o filho Cauã, de 4 anos, na UBS Jardim Nakamura, no Jardim Ângela. Segundo ela, a espera varia de 15 a 30 dias para o menino ser chamado.

“Mas acho um pouco demorado porque, se a criança tiver um problema grave, demora muito para ser identificado e a doença pode se agravar”
Roberta Andrade, auxiliar administrativo

Na zona leste de São Paulo, São Miguel Paulista registra a segunda maior espera na cidade por uma consulta com pediatra: 58 dias, em média. Na sequência, outros dois distritos da leste também apresentam tempo médio superior a 50 dias: Sapopemba (56) e Vila Curuçá (51).

“Por aqui, eu espero cerca de três meses. Isso quando não desmarcam para o próximo mês”, explica a moradora da Vila Curuçá, Milena Santos, 21, mãe do Brian, de 2 anos.

Já no Itaim Paulista (que leva 32 dias para o atendimento, segundo o Mapa), a vendedora Joyce Viana, 25, não encontra atendimento pediátrico para o filho Bernardo, de 3 anos, próximo ao bairro.

A UBS Jardim Silva Telles fica a cinco minutos de sua casa, mas ela e a criança são encaminhadas para a UBS Vila Isolina Mazzei, no distrito da Vila Guilherme, na zona norte, que está a 1 hora e meia de distância.

“Para passar num pediatra, além de demorar mais de três meses, ainda tem todo esse trajeto, que é longo. Então, é bem difícil”
Joyce Viana, vendedora

Na Vila Guilherme, o tempo médio para agendamento da consulta é de 24 dias. Em outros 15 distritos, contudo, não há espera e as crianças são atendidas no mesmo dia. É o caso de Alto de Pinheiros, Sé, Barra Funda e Vila Mariana.

SOBRE O MAPA

O Mapa da Desigualdade da Primeira Infância foi lançado nesta semana pela Rede Nossa São Paulo em colaboração com a Fundação Bernard van Leer. O levantamento aborda — desde sua primeira edição, em 2017 — indicadores sociais relacionados a crianças de zero a seis anos de idade em cada um dos 96 distritos da cidade. Veja também:

Com colaboração de Cíntia Gomes, correspondente do Jardim Ângela na Agência Mural.