Como fica a limpeza urbana durante a quarentena em São Paulo

27/03/2020 13:00 | Atualizado: 27/03/2020 13:02
Reportar erro Categorias + Notícias, Centro, Meio Ambiente, Resíduos sólidos, São Paulo, Saúde, Zona Leste, Zona Norte, Zona Oeste, Zona SulTags , ,

Prefeitura divulgou um plano de contingência referente à COVID-19 com ações preventivas, administrativas e medidas operacionais; entenda

A partir da última terça-feira (24), todas as cidades do estado entraram em quarentena buscando conter a disseminação no novo coronavírus, que já matou 40 pessoas apenas em São Paulo, de acordo com o último boletim do Ministério da Saúde divulgado na última terça-feira (24).

Na prática, isso significa que apenas estabelecimentos considerados essenciais poderão funcionar e todas as pessoas devem ficar em casa. 

Mas como fica a coleta de lixo urbano e garantia de segurança dos profissionais de limpeza durante a pandemia? 

Na cidade, o órgão responsável pela gestão dos resíduos e limpeza urbana é a Amlurb (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana), que é vinculado à Secretaria Municipal das Subprefeituras. 

Coleta de resíduos hospitalares é prioridade, mas a de lixo domiciliar também continuará (Léu Britto/32xSP)

LEIA TAMBÉM
+Campanha de vacinação contra a gripe começa no dia 23 de março
+Ministério da Saúde e SUS lançam app com informações sobre coronavírus
+O que abre (ou não) na quarentena em São Paulo

No último sábado (21), a pasta divulgou um plano de contingência referente à COVID-19. O documento é dividido em três partes: ações preventivas, administrativas e medidas operacionais. Veja os principais pontos.

MEDIDAS OPERACIONAIS 

São aquelas que dispõe sobre os serviços de coleta domiciliar e limpeza pública durante a pandemia e vão afetar diretamente a rotina da população. 

  • Serviços mínimos e essenciais continuam: coleta dos resíduos domiciliares comuns e resíduos de saúde;
  • A prioridade será coletar os resíduos hospitalares, por isso, frequência de coleta em pequenos geradores de resíduos de saúde, como estúdios de tatuagem, clínicas veterinárias e odontológicas, poderá ser diminuída;
  • A orientação é que todas as pessoas reforcem os sacos de lixo para coleta domiciliar. Basta ensacar os materiais duas vezes em sacos resistentes, descartáveis e com enchimento de até dois terços da capacidade;
  • O serviço de coleta domiciliar comum poderá ocorrer em até três horas depois do horário previsto, devido ao reajuste nos horários de entrada dos coletores;
  • Os colaboradores que atuam em operações de limpeza onde há grande concentração de pessoas, como nas regiões da Cracolândia e Parque Dom Pedro, receberão máscaras do modelo PFF2 para proteção;
  • Para evitar contato direto com os munícipes, os funcionários dos ecopontos da cidade não irão mais manusear os resíduos descartados. O descarte feito pelos munícipes deverá ser feito direto nas caçambas e/ou nos Pontos de Entrega Voluntária (PEV’s).


AÇÕES ADMINISTRATIVAS 

Para as medidas administrativas foi criado um comitê de crise entre as lideranças dos consórcios de limpeza para monitorar, acompanhar e tomar as principais decisões durante o período. Elas dispõem sobre a administração dos funcionários. 

  •  A fim de evitar aglomerações, o horário de entrada e saída dos funcionários poderá ser flexibilizado;
  • Contratação de novas vans e ônibus para os funcionários;
  • Contratação de colaboradores temporários;
  • Para poder garantir os serviços de limpeza na cidade, alguns itens críticos poderão ser estocados, como sacos de lixo e EPI’s;
  • Aplicação de vacinas contra a gripe.


AÇÕES PREVENTIVAS 

Elas buscam orientar, comunicar e dar suporte ao quadro de funcionários operacionais e administrativos da limpeza urbana.

  • Ampliação dos protocolos de higiene com distribuição de álcool gel, sabonete líquido e intensificação da limpeza em áreas comuns;
  • Campanhas internas com cartazes informativos com orientações e prevenções;
  • Reforço de treinamento e fiscal dos colaboradores de resíduos de saúde.

Você pode consultar o documento completo aqui. Em caso de dúvidas, o telefone da Amlurb é (11) 3397-1777.