Prefeitura de São Paulo anuncia auxílio para catadores de recicláveis

01/04/2020 14:08 | Atualizado: 02/04/2020 13:22
Reportar erro Categorias + Notícias, Assistência Social, São Paulo, SaúdeTags , ,

Pagamento no valor de R$ 600 a R$ 1.200 visa que autônomos e cooperados possam se isolar em casa durante a pandemia de Covid-19

Atividades foram suspensas por recomendação da Vigilância Sanitária (Créditos: Léu Britto/Agência Mural/32xSP)

O prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB) anunciou na terça-feira (31) que os catadores de materiais recicláveis – autônomos e cooperados do setor de reciclagem – terão um auxílio emergencial pago pelo município durante três meses.

O pagamento, cujo valor será entre R$ 600 (para autônomos) e R$ 1.200 (para cooperados), visa atender aos profissionais que ficam impossibilitados de trabalhar durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Assim, eles poderão ficar em casa e respeitar o isolamento social adotado na cidade.

Por orientação da Vigilância Sanitária, as atividades de catadores informais e profissionais que participam das 25 cooperativas da capital paulista estão suspensas durante o período de pandemia.

LEIA TAMBÉM:
Como fica a limpeza urbana durante a quarentena em São Paulo?

Os catadores autônomos também receberão a ajuda financeira de R$ 600 do governo federal. De acordo com Covas, o valor de R$ 600 da Prefeitura será somado a isso. A medida beneficiará 1.400 trabalhadores.

“Nós temos também 900 famílias que, por serem de cooperados, não vão receber os R$ 600 do governo federal. Para elas, a prefeitura vai repassar R$ 1.200 por mês”, afirmou o prefeito.

A data para início dos pagamentos ainda não foi anunciada.