Três hospitais serão abertos em SP para ampliação de leitos durante a pandemia

28/05/2020 19:30
Reportar erro Categorias + Notícias, SaúdeTags , , , ,

Hospitais Guarapiranga, Brigadeiro e Sorocabana terão ao todo 340 novos leitos, sendo 100 de UTI; taxa de ocupação na cidade é de 92%

Hospital Central Sorocabana, na Lapa, zona oeste de São Paulo (Toni Zagato/Reprodução)

O prefeito Bruno Covas (PSDB) anunciou, nesta quinta-feira (28), que três hospitais municipais serão abertos para ampliar a oferta de leitos em São Paulo durante a pandemia de covid-19. A taxa de ocupação dos leitos da cidade na quinta (27) foi de 92%.

São eles o Hospital da Guarapiranga, na zona sul, o Brigadeiro, no centro, e o Sorocabana, na zona oeste. As inaugurações devem ocorrer nos próximos dias, segundo Covas. Juntas, as três unidades disponibilizarão 340 novos leitos para a rede de saúde, sendo 100 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

“O Hospital da Brigadeiro, um espaço que hoje é ocupado pela parte administrativa da Secretaria de Saúde, foi reorganizado para podermos abrir um novo hospital com 20 leitos de UTI e 120 leitos de enfermaria”, afirmou o prefeito durante coletiva de imprensa.

Na Lapa, a reabertura do Hospital Central Sorocabana é um pedido antigo da população da zona oeste. O prédio está fechado desde 2010, funcionando parcialmente em apenas dois dos sete andares: térreo e mezanino.

A Prefeitura afirma que incluíra 60 leitos de enfermaria na unidade do AMA (Assistência Médica Ambulatorial) que atende no local. “Vamos reabrir o Hospital Sorocabana, a parte térrea do hospital, que já foi cedida pelo estado ao município. Será reaberto agora em junho”, disse Covas.

LEIA MAIS:
– População da Lapa pede a reabertura do Hospital Sorocabana
– Em Ermelino Matarazzo, população cobra reabertura de hospital fechado há 5 anos

Já o Hospital da Guarapiranga, antigo Hospital das Irmãs Hospitaleiras, contará com 80 leitos de UTI e 60 de enfermaria.

LEITOS EM HOSPITAIS PRIVADOS

Neste mês de maio, a Prefeitura de São Paulo negociou a locação de leitos filantrópicos e privados para atender a demanda do SUS (Sistema Único de Saúde) na cidade.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, foram contratados leitos hospitalares nos hospitais Santa Cruz, Santa Marcelina, Cruz Vermelha, Oswaldo Cruz, Beneficência Portuguesa, Santa Isabel, Santa Casa de Santo Amaro, São Luiz Gonzaga, Hospital Lefort, Hospital Israelita Albert Einstein, Amil, Hospital do Coração e a Unidade de tratamento Covid-19 Capela do Socorro.

***

Zona leste de SP teme novas infecções pela covid-19 e cobra hospital de campanha