Número de castrações gratuitas realizadas em SP cai mais de 40% na pandemia; saiba como solicitar o serviço

06/08/2021 18:14 | Atualizado: 06/08/2021 18:55
Reportar erro Categorias + Notícias, São Paulo, Saúde, Zona Leste, Zona Norte, Zona Oeste, Zona SulTags , , ,

Além de conter o aumento desenfreado da população animal, a castração também oferece benefícios à saúde de cães e gatos

Você sabia que é possível castrar gratuitamente seu animal de estimação em São Paulo? O serviço faz parte do Programa Permanente de Controle Reprodutivo de Cães e Gatos da prefeitura e está previsto na lei municipal nº 13.131/2001

Mas durante a pandemia o número de animais castrados diminuiu na cidade. Segundo a prefeitura, em 2019 foram realizados 103.823 procedimentos. Em 2020, o número caiu para 60.781 animais castrados, o que demonstra queda de 41%. Até maio de 2021, foram castrados 35.776 cães e gatos.

São Paulo tem serviço gratuito de castração (Divulgação/Edson Yukio Hatakeyama)

O serviço municipal de castração é oferecido desde 2001 e, ainda de acordo com informações da prefeitura, mais de um milhão e cem mil animais foram esterilizados cirurgicamente ao longo desses anos.

A castração é um procedimento feito de forma minimamente invasiva e que evita a reprodução do animal de forma permanente. 

Além de conter o aumento desenfreado da população animal, a castração também oferece benefícios à saúde de cães e gatos, pois evita uma série de doenças como, por exemplo, cânceres de mamas e infecções, no caso das fêmeas, e cânceres nos testículos e próstata nos machos.  

QUEM PODE UTILIZAR O SERVIÇO?

Assim como é feito nos hospitais veterinários públicos, o serviço é voltado apenas a cães e gatos de moradores de São Paulo, com idade igual ou maior de 18 anos. 

Cada morador pode castrar gratuitamente até 10 animais, porém só é permitido solicitar a castração de dois deles por mês. Essa medida é usada a fim de atender um maior número de pessoas. 

O atendimento é feito por meio de clínicas veterinárias contratadas e também por mutirões realizados em bairros considerados de maior vulnerabilidade social. Há também o Castramóvel, unidade móvel que leva o serviço de castração a bairros que ficam distantes das clínicas conveniadas. 

Desde julho de 2019, a cidade conta com o Castramóvel, ônibus adaptados que possuem centro cirúrgico para realização de castrações (Divulgação/Edson Yukio Hatakeyama)

De acordo com a Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico, da SMS (Secretaria Municipal da Saúde), o atendimento é disponibilizado por meio de contratos com 42 estabelecimentos, sendo 21 clínicas veterinárias, cinco Castramóveis e 16 entidades para mutirões. A estimativa anual do programa é realizar mais de 100 mil castrações. 

ONDE SOLICITAR A CASTRAÇÃO GRATUITA?

O atendimento é feito por meio de cadastro prévio. O tutor do animal precisa obter o Termo de Encaminhamento (de forma presencial ou online) e escolher a clínica contratada mais próxima da residência. Os documentos necessários para solicitar o serviço são:

– Cópias do CPF e RG (frente e verso);
– Comprovante de residência atualizado em nome do tutor do animal;
– Comprovante de vacinação contra raiva, quando houver.

As clínicas veterinárias contratadas estão presentes em todas as regiões da cidade: 

Leste: Cidade Patriarca, Vila Prudente, Sapopemba, Vila Progresso, Itaquera e Penha 
Norte: Vila Gustavo, Vila Maria, Vila Nova Mazzei, Jaraguá e Imirim 
Oeste: Jardim Peri Peri e Butantã 
Sudeste: Tatuapé, Ipiranga, Sacomã e Mooca 
Sul: Jardim das Flores, Pirajussara, Parelheiros e Vila Mascote 

TERMOS DE ENCAMINHAMENTO

Com os documentos obrigatórios para o cadastro em mãos, o morador pode comparecer em um dos seguintes locais: DVZ (Divisão de Vigilância em Zoonoses), UVIS (Unidades de Vigilância em Saúde) ou em alguma unidade do Descomplica SP.

Importante ressaltar que, devido à pandemia, o serviço só está disponível em algumas unidades e é necessário agendar o atendimento na página do Descomplica SP na seção agendamento. Não é preciso levar o animal neste momento.

Lista de endereço dos postos de cadastramento: 

REGIÃO NORTE

Divisão de Vigilância em Zoonoses (DVZ)
Endereço: Rua Santa Eulália, 86, Santana 
Atendimento de segunda a sábado (exceto feriados) das 8h às 18h
Telefone: (11) 3397-8900

UVIS Freguesia do Ó
Endereço: Rua Chico de Paula, 238, Freguesia do Ó
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h.
Telefone: (11) 3931-8811

REGIÃO OESTE 

UVIS Butantã
Endereço: Avenida Caxingui,658/656, Butantã 
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Telefone: (11) 3721-6703 e (11) 3721-7487

UVIS Lapa/Pinheiros
Endereço: Rua Sumidouro, 712, Pinheiros 
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 16h
Telefone: (11) 3816-1470 e (11) 3816-1403

REGIÃO SUL

UVIS Parelheiros
Endereço: Rua Cristina Schunck Klein, 23 – Parelheiros
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Telefone: (11) 5920-2779

UVIS Santo Amaro/Cidade Ademar
Endereço: Rua Maria Cuofono Salzano, 185 – Cidade Ademar
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Telefone: (11) 5671-4224

UVIS Campo Limpo
Praça de Atendimento Subprefeitura
Endereço: Rua Nossa Sra. do Bom Conselho, 59 – Campo Limpo
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Distribuição de senhas até 14h
Telefone: (11) 5814-8805 e (11) 5814-8760

UVIS Capela do Socorro
Praça de Atendimento Subprefeitura
Endereço: Rua Cassiano dos Santos, 499 – Jardim Clipper 
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 8h às 17h
Telefone: (11) 3397-2764

REGIÃO LESTE 

UVIS Guaianases
Endereço: Rua Professor Francisco Pinheiro, 179 – Guaianases
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Telefone: (11) 2553-2833

UVIS Mooca/Aricanduva
Endereço: Rua dos Trilhos, 869 – Mooca
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 14h30
Telefone: (11) 2692-0644

UVIS Ermelino Matarazzo
Endereço: Avenida São Miguel, 5977 – Ermelino Matarazzo
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Telefone: (11) 2042-9700

UVIS São Miguel
Endereço: Rua José Pereira Cardoso, 193 – São Miguel
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Telefone: (11) 2031-5782 

UVIS Cidade Tiradentes
Praça de Atendimento Subprefeitura
Endereço: Rua Juá Mirim, S/N – Cidade Tiradentes
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Telefone: (11) 2282-4166

UVIS São Mateus
Praça de Atendimento Subprefeitura
Endereço: Avenida Ragueb Choffi, 1.400 – São Mateus
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Guichê 11/12, distribuição de senhas até 14h
Telefone: (11) 3397-1165

REGIÃO SUDESTE

UVIS Ipiranga
Endereço: Avenida Nazaré, 256 – Ipiranga
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 14h30
Telefone: (11) 2215-4268

UVIS Penha
Endereço: Rua Candapui, 492
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h
Distribuição de senhas até 14h30
Telefone: (11) 3397-5131 

UVIS Vila Prudente
Praça de Atendimento Subprefeitura
Endereço: Avenida do Oratório, 172
Atendimento de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 9h às 15h30
Telefone: (11) 3397-0847

AGENDAMENTO DA CIRURGIA

No período de 30 dias a partir da emissão do termo, o morador deve entrar em contato com a clínica veterinária para agendar a cirurgia. 

Caso prefira fazer a solicitação pela internet, o passo a passo é o seguinte:

–  Acesse o site SP156;
– Na tela inicial, vá na opção “Animais” e, em seguida, clique em “Castrar cães e gatos gratuitamente”;
– Após ler as informações disponíveis sobre o serviço é só fazer a solicitação. Caso já tenha cadastro no site basta entrar com seu login e senha; 
– Caso não tenha se cadastrado no site, clique na opção “Cadastro” que está ao lado de “Esqueci minha senha”; 
– Após o login, preencha o formulário online informando os dados completos do tutor e do animal. 

É preciso enviar pelo próprio sistema, uma foto do animal (somente para solicitação), os documentos obrigatórios digitalizados (frente e verso do CPF e RG, comprovante de residência atualizado em nome do tutor do animal e comprovante de vacinação contra raiva, quando houver) e escolher em qual clínica deseja realizar o procedimento. Depois disso, é só aguardar o agendamento e as orientações gerais. 

Pelo número de protocolo é possível acompanhar o andamento da solicitação. Basta acessar o site SP156, efetuar o login e ir na aba “Minhas solicitações”. 

Após análise, a clínica escolhida entra em contato para agendar o dia da castração. Importante conferir se o número de telefone informado no formulário está correto, pois será através dele que o agendamento será efetuado. 

LEIA TAMBÉM:
Onde estão os hospitais veterinários públicos de São Paulo?
Subprefeitura da Cidade Tiradentes cria parque para animais abandonados

Os animais castrados pelo Programa Permanente de Controle Reprodutivo são identificados por microchip e pelo RGA (Registro Geral do Animal ). Esse registro é obrigatório por lei na cidade desde 2001 e serve para facilitar a localização dos tutores em caso de animais perdidos. 

O RGA é composto pelos dados do tutor e do animal numa carteira timbrada e numerada, e uma placa de identificação com o número do registro que deve ser colocada no animal. O documento é gratuito e emitido no momento do cadastro. 

FUNCIONAMENTO NA PANDEMIA

Devido a pandemia de Covid-19, as atividades dos Castramóveis e mutirões em escolas ficaram suspensas. A SMS informou que no caso dos mutirões as ações têm sido retomadas gradativamente. A ideia é atender um menor número de pessoas e com medidas de distanciamento e prevenção. 

A divulgação de data, local, horários e telefone para contato é feita por faixas e cartazes afixados nas proximidades do local. As inscrições podem ser realizadas dias antes por WhatsApp, o número é disponibilizado nas peças de comunicação do serviço. Cada mutirão conta, em média, com cem vagas por dia. 

CASTRAÇÃO DE ANIMAIS ABANDONADOS 

Em Cangaíba, na zona Leste de São Paulo, está localizado o galpão da Ecopatas, ONG que arrecada tampas plásticas e lacres de alumínio para reciclagem. O valor obtido com a venda dos materiais é revertido para a castração de animais abandonados. 

Imagem de 2019 do projeto Ecopatas (Divulgação)

A ideia de criar a ONG surgiu após uma viagem da bióloga Lúcia Maria de Campos Fragoso, 54, a Florianópolis. 

“Conheci um projeto semelhante lá [Florianópolis] e quando voltei pra São Paulo comecei uma campanha de arrecadação de tampinhas com o intuito de mandar pra Santa Catarina. A quantidade recebida foi tão grande que procurei algum trabalho parecido em São Paulo, mas não tinha”, diz. Foi assim que ela se uniu a mais duas pessoas para fundar a Ecopatas. 

Prestes a completar três anos de existência em agosto, a estimativa é de que a ONG tenha castrado pouco mais de  2.900 animais. Grande parte dos animais castrados é de cães e gatos, mas Lúcia conta que já castraram coelhos e porquinhos da Índia. 

A ONG possui parceria com 32 clínicas veterinárias e, após a castração, o animal de rua é devolvido ao protetor. 

A rotina de trabalho consiste na triagem do material no galpão. A tampinha é separada do lacre e também de outros materiais não reciclados que costumam vir junto com as doações. 

A Ecopatas possui pontos de arrecadação de tampinhas plásticas em todas as regiões da cidade de São Paulo e em algumas cidades da região metropolitana, litoral e interior de São Paulo. Os endereços dos pontos de arrecadação e os materiais aceitos estão disponíveis na página no Facebook e Instagram.