Reparos em cadeiras de rodas e até acupuntura: conheça 10 serviços gratuitos do SUS em SP

11/08/2021 12:59
Reportar erro Categorias + Notícias, Centro, São Paulo, Saúde, Zona Leste, Zona Norte, Zona Oeste, Zona SulTags , , , , , ,

Além das UBSs e AMAs, saiba como acessar os serviços do Sistema Único de Saúde disponibilizados no município de São Paulo

A pandemia de Covid-19 tem evidenciado cada vez mais o importante papel desempenhado pelo SUS (Sistema Único de Saúde) na vida dos brasileiros. Graça a ele, 100 milhões de pessoas já foram imunizadas com pelo menos uma dose da vacina contra o vírus.

Mas a vacinação não é o único serviço oferecido pelo SUS. Criado pela Lei 8080/1990, esse sistema de saúde pública garante acesso integral, universal e gratuito de toda população brasileira a diferentes ações e benefícios. 

Confira abaixo alguns dos serviços disponibilizados no município de São Paulo, que só no ano passado teve 34.646.839 atendimentos nas 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e 85 AMAs (Assistência Médica Ambulatorial), segundo dados do DataSUS.

1. UBS

A porta de entrada para o atendimento do SUS são as Unidades Básicas de Saúde, também conhecidas como postos de saúde. Nesses locais a população passa por consultas para o acompanhamento de doenças crônicas, puericultura (subespecialidade da pediatria), pré-natal, saúde da mulher e do homem, atendimento à pessoa idosa, além de vacinação em geral. 

UBS da Favela do Recanto dos Humildes, em Perus, na zona norte de São Paulo (Léu Britto/32xSP)

De segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, as UBSs também podem ser procuradas por quem tem sintomas como febre, dores de cabeça, diarreia, escoriações por queda, tosse persistente e resfriados. 

Para facilitar a localização de estabelecimentos da rede SUS no município, a prefeitura criou o Busca Saúde

2. AMA

Criada em 2005, a Assistência Médica Ambulatorial tem por função o atendimento não agendado de pessoas com doenças ou agravamento de baixa e média complexidade. As áreas atendidas são: clínica médica, pediatria, cirurgia geral ou ginecologia. Assim, a AMA absorve o fluxo de pacientes das UBSs, ambulatórios de especialidade e hospitais públicos. 

Existem três categorias de AMA:

Tradicional, que atende de segunda-feira a sábado, das 7h às 19h;
Hospitalares, que são integradas a hospitais e funcionam 24 horas;
Especialidades, que prestam atendimento secundário complementar à saúde e oferecem apoio e retaguarda às UBSs da região e às AMAS tradicionais.

A busca por uma AMA Tradicional deve ocorrer em casos de crises de hipertensão, torções ou pequenos ferimentos. Os endereços das AMAs também estão disponíveis no Busca Saúde.

LEIA TAMBÉM:
Distribuição gratuita de medicamentos é mais utilizada na região leste de SP
8 em cada 10 moradores da zona leste usaram serviço público de saúde em 2021

3. MEDICAMENTOS E FRALDAS GERIÁTRICAS

Por meio do SUS, o Ministério da Saúde disponibiliza gratuitamente à população diversos medicamentos. Pacientes portadores de asma, diabetes, hipertensão, entre outras doenças, podem ser beneficiados por esse serviço. 

Para saber se o medicamento receitado é distribuí­do gratuitamente e em qual UBS ele está disponível, basta acessar este link e preencher as informações solicitadas. Para retirar é preciso apresentar o RG, o cartão do SUS e a receita médica. 

A rede pública também fornece fraldas geriátricas para pessoas com deficiência, temporária ou permanente, com idade igual ou superior a 60 anos. Para solicitar na UBS, é preciso ter o laudo médico para comprovar a real necessidade.  

4. REDE MÃE PAULISTANA 

A Rede de Proteção à Mãe Paulistana tem como objetivo assistir a gestante durante toda a gravidez, desde as consultas de pré-natal, o parto, o puerpério (resguardo) até o segundo ano de vida da criança.

Por meio desse serviço a gestante também consegue obter acesso ao benefício do transporte gratuito, se houver necessidade, para ir às consultas. A mãe ainda recebe um kit enxoval para o bebê. 

Como acessar a Rede?

Caso a pessoa tenha suspeita de gravidez, o primeiro passo é procurar a UBS mais próxima da residência, trabalho ou escola para realizar o teste de gravidez. Se a gestação for confirmada, serão pedidos alguns exames e imediatamente é feito o cadastro no programa.

Para todos os atendimentos é necessário ter o cartão do SUS. Caso não tenha, basta apresentar na unidade o RG e comprovante de residência para emissão do cartão. Aqui você tem acesso a uma revista que detalha o serviço. 

5. PROGRAMA ALÔ MÃE

Esse programa proporciona atendimento por telefone à gestantes, puérperas e mães de crianças de até 2 anos de idade. 

Por tele atendimento, as mães, mesmo as que não estão sendo acompanhadas pela Rede Mãe Paulistana, podem tirar dúvidas sobre a gestação, pós-parto, planejamento familiar e cuidados com o bebê. 

O atendimento, que é feito por uma equipe de enfermeiros especializados em obstetrícia, é de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 17h. O número da central de atendimento é 0800 200 0202.

O programa tem ainda um site https://alomae.prefeitura.sp.gov.br/ que traz informações e dicas. 

6. PARAOFICINA MÓVEL

A iniciativa tem por foco realizar a manutenção e reparos em cadeiras de rodas, órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção, como muletas, bengalas e andadores.

Manutenção e reparos em cadeiras de rodas, órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção (Divulgação)

A ação, que conta com a parceria entre as secretarias municipais da Pessoa com Deficiência e da Saúde com a AACD, leva aos bairros da cidade uma van customizada, batizada de Paraoficina Móvel. Nela estão os equipamentos, ferramentas, peças de reposição e todo o material necessário para a realização dos reparos, que são feitos por técnicos especializados.  

Como são feitos os reparos?

Os atendimentos são realizados nos CERs (Centros Especializados em Reabilitação) em dias úteis, das 9h às 17h. 

Por dia são atendidas 16 pessoas, dependendo da complexidade do reparo. O agendamento pode ser feito pelo telefone: (11) 3913-4071. No dia marcado, a pessoa deve ir até o Centro e apresentar o cartão do SUS e o RG, ou outro documento com foto. 

Durante o mês de agosto o Paraoficina Móvel passará pelas Unidades de M’Boi Mirim, Parelheiros, Tucuruvi, São Miguel, Lapa, Flavio Gianotti, Sé e Santo Amaro. Confira no site da prefeitura os dias exatos e os endereços dos CERs. 

7. ÓRTESES, PRÓTESES E MEIOS AUXILIARES DE LOCOMOÇÃO 

Cadeiras de rodas, lupas, lentes e óculos especiais, bengalas articuladas, aparelhos auditivos, muletas, palmilhas, co­letes, próteses de membros inferiores e superiores, entre outras coisas, são alguns dos OPMs (Órteses, Próteses e Meios Auxiliares de Locomoção) oferecidos pelos SUS.

Nesta tabela está a lista completa. Clique em “Acessar a Tabela Unificada” e no campo “grupo” selecione a opção “07 – Órte­ses, próteses e materiais especiais” e, em seguida, na lupa de pesquisa. 

O CER, ser­viço especializado em reabilitação, é responsável pela avaliação e prescrição das OPMs. Para ser atendido nele, é preciso ser encaminhado por uma UBS. 

8. HOMEOPATIA

Especialidade que pode ser utilizada por pessoas de qualquer idade e com qualquer problema de saúde. A homeopatia trata o paciente na sua totalidade, ou seja, leva em consideração a parte física, psíquica, emocional, o seu modo de ser e de se relacionar com tudo. 

No Brasil, essa especialidade médica é reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina desde 1980. Ela é utilizada em vários países e reconhecida por bases científicas e eficácia comprovada.

Para solicitar uma consulta homeopática, independente da idade, o paciente precisa pedir encaminhamento do médico da UBS. Só assim a unidade consegue acessar a vaga através da Agenda Regulada e disponibilizar o atendimento ao paciente. 

Centro de Referência de Homeopatia, Medicinas Tradicionais e Práticas Integrativas Bosque da Saúde, na zona sul (João Luiz G. Silva/Secom)

A demanda de consultas homeopáticas é atendida pelas unidades próprias da prefeitura e também pela APH (Associação Paulista de Homeopatia), conveniada à Secretaria Municipal da Saúde. 

Para quaisquer dúvidas, entre em contato com a área técnica do PICS (Práticas Integrativas e Complementares em Saúde) pelo telefone (11) 2027-2223 ou no email [email protected] 

9. ACUPUNTURA

Acupuntura, um dos recursos terapêuticos da Medicina Tradicional Chinesa, é aquele procedimento feito com a inserção de agulhas em determinadas partes do corpo para prevenir e tratar doenças. Oferecido pelo SUS desde 2007, essa técnica é bastante utilizada para tratar dores crônicas. 

Assim como quase todos os serviços da rede de saúde pública, para conseguir solicitar é necessário o encaminhamento feito a partir de pedido médico de uma UBS. 

10. CAPS

Ao lado das UBSs, os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) são os principais acesso para o atendimento na área de saúde mental. 

No primeiro momento, o paciente ou seus familiares devem procurar ajuda na UBS mais próxima da residência, que poderá atender a demanda na própria unidade ou sugerir a procura pelo CAPS.

Existem três modalidades de CAPS: Adulto, Infantojuvenil e Álcool e Drogas (Paula Rodrigues/32xSP)

Situações de crise, nos estados agudos da dependência química e de intenso sofrimento psíquico, são acolhidas pelos CAPS. Esse atendimento não tem a necessidade de agendamento prévio ou encaminhamento. 

Uma equipe multiprofissional composta por médicos psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, clínicos gerais, terapeutas ocupacionais, entre outros profissionais da saúde, acolhem e avaliam o quadro do paciente indicando o tratamento específico para as necessidades e demandas. 

O CAPS tam­bém é o equipamento de saúde utilizado pela RAPS (Rede de Atenção Psicossocial), com foco pessoas com TEA (Transtornos do Espectro Autista) e suas famílias. 

Nos CAPS e nos territórios atendidos pelos centros são re­alizados: 

– Atendimentos individuais ou em grupo; 
– Ativi­dades comunitárias e de reabilitação psicossocial; 
– Atenção aos familiares; 
– Atenção domiciliar; 
– Reuniões ou assem­bleias para o desenvolvimento da cidadania; 
– Tratamento medicamentoso; 
– Intensas mediações entre os usuários, suas famílias e a comunidade.

Veja os endereços dos CAPS

SAÚDE É UM DIREITO

Embora o SUS tenha sido implantado em 1990, a Constituição de 1988 já assegurava que a saúde era um direito de todos e um dever do Estado.

Considerado um dos maiores sistemas de saúde pública do mundo, o SUS oferece serviços que vão para além da assistência médico-hospitalar. É ele, por exemplo, que realiza vigilância permanente nas condições sanitárias, no saneamento, nos ambientes, na segurança do trabalho, na higiene dos estabelecimentos e serviços.

O programa também é responsável pela regulamentação do registro de medicamentos, insumos e equipamentos, além de controlar a qualidade dos alimentos e sua manipulação. O SUS ainda normaliza serviços e define padrões para garantir maior proteção à saúde.